Cachoeira do Buracão e as maravilhas de Ibicoara (BA)

Cachoeira do Buracão, a mais bonita da Chapada Diamantina

Cachoeira do Buracão, já ouviu falar? Se Ibicoara (município baiano localizado no sudoeste da Chapada Diamantina) ainda não faz parte da sua lista de destinos mais desejados, com certeza vai entrar no seu radar depois que você chegar ao fim deste post!

Para mim, a Cachoeira do Buracão é simplesmente a cachoeira mais bonita da Chapada Diamantina. Tá achando pouco? Olha que eu já estive no Vale do Capão e conheci as famosas cachoeiras da Fumaça, do Riachinho e da Purificação – só para citar algumas!

Vale ressaltar que viajo sempre de carro, e contrato o veículos com a RENTCARS, melhor opção de aluguel de veículos.

Principalmente, leia também sobre outros destinos de cachoeira na Chapada Diamantina:

Cachoeira do Mosquito: uma bela atração de Lençóis

Cachoeira do Ferro Doido, na Chapada Diamantina

Mucugê-Ba – Cachoeira Andorinhas, Funil e sete quedas em 

Vale do Capão – Cachoeira da Purificação e Poço Angélica

Cachoeira do Rio Preto e Rodas

Ibicoara e a Cachoeira do Buracão na Chapada Diamantina

Ibicoara e a Cachoeira do Buracão, na Chapada Diamantina

Ibicoara e a Cachoeira do Buracão, na Chapada Diamantina

Com cerca de 20 mil habitantes, Ibicoara é o município que abriga duas atrações turísticas imperdíveis na Chapada Diamantina: a Cachoeira do Buracão e a Cachoeira da Fumacinha. Ele está localizado a 240 km de Lençóis, 78 km de Mucugê e 555 km de Salvador.

A princípio conhecido como povoado de São Bento, a história de Ibicoara remonta à chegada de garimpeiros em busca de ouro no início do século XX. Além disso, acrescente-se que, em tupi, Ibicoara significa “buraco na terra” – tudo a ver com a atividade do garimpo!

A cultura do café foi desenvolvida na mesma época e, de fato, está presente até hoje. Ademais, a cidade é uma das maiores produtoras de café do Nordeste.

O povoado mudou de nome para Igarassu e, já na década de 1940, passou à condição de distrito com o nome de Ibicoara. Mas a emancipação de Mucugê só aconteceu em 1962. O turismo ainda tem muito a ser desenvolvido na região, especialmente por conta das suas belezas naturais – não só as cachoeiras, mas também grutas e até pintura rupestre.

Quem viaja para o interior da Bahia não pode perder a oportunidade de comer um bom cuscuz e beiju. Por certo, em Ibicoara não é diferente! Mas também não deixe de experimentar o godó (cortado de banana), prato típico local.

A maravilhosa Cachoeira do Buracão

Cachoeira do Buracão, a mais bonita da Chapada Diamantina

A maravilhosa Cachoeira do Buracão

Eu vou logo começar com a atração turística mais procurada em Ibicoara. Inclusive, acho importante destacar a necessidade de contratar um guia para chegar a essa cachoeira. Nada complicado, pois há associações de guias logo na chegada da cidade. Eu recomendo a Acvib porque fomos muito bem atendidos pelo guia (e fotógrafo!) Jubran Alves.

De Ibicoara até Buracão é preciso percorrer 28,5 km de estrada de chão. Além disso, chegando ao acesso da cachoeira, ainda é preciso encarar uma trilha de 6,6 km (ida e volta). Enfim, uma pequena caminhada que termina na água gelada e escura da cachoeira!

O bom é que o grau de dificuldade é fácil, há apenas uma descida mais radical na chegada da queda d’água, e, de maneira geral, o terreno é plano. Para ser bem sincera, eu mal senti o percurso da trilha! É que, ao longo do caminho, nosso guia Jubran foi nos mostrando inúmeras atrações – maravilhas naturais de cair o queixo! Acredite: há muitas outras belezas para além do cânion e dos 85 metros do Buracão!

Eu vou colocar fotos aqui, claro, mas quero avisar: as fotos não dão conta desse lugar indescritível, dessa obra esculpida por Deus. E é por isso que eu não deixo de reforçar como o nosso Brasil é rico e lindo!

A Cachoeira do Buracão e o Parque do Espalhado

Em verdade, a Cachoeira do Buracão encontra-se no Parque Municipal do Espalhado e, por isso, tivemos a oportunidade de conhecer outras atrações no caminho. Para isso, paga-se R$ 6 pela entrada (além do pagamento ao guia) no centro de Ibicoara. E o parque fica aberto das 8h às 15h de segunda à quinta e de 7h às 15h no final de semana. Em média, o passeio dura 6 horas, já incluído o tempo para banho nas cachoeiras.

Aproveite o seu tempo ao máximo no parque, porque há muito o que ser visto. Acima de tudo, faça como eu, vá curtindo as atrações que encontra pelo caminho.

entrada-do-parque-do-espalhado

Parque Natural Municipal do Espalhado – Ibicoara – Ba

Trilha do Parque do Espalhado até a Cachoeira do Buracão

Trilha do Parque Espelhado que leva a Cachoeira do Buracão

Trilha do Parque Espelhado que leva a Cachoeira do Buracão

Para começar, eu curti bastante todo o trajeto e vou detalhar para vocês o que mais gostei.

Assim, logo de cara, tem o encontro do Rio Mucugezinho com o Riachão das Pedras (este é o rio da Cachoeira Fumacinha) e o Rio Jiboia, que formam o Rio Espalhado.

Poço Manso

Trilha da Cachoeira do Buracão - Poço Manso

Poço Manso – Trilha Buracão

Em seguida, continuamos seguindo o leito do Rio Espalhado com vários pequenos poços pelo caminho e encontramos o Poço Manso ou Poço Lago Manso, um lugar muito lindo.

Trilha da Cachoeira do Buracão - Poço Manso

Trilha da Cachoeira do Buracão – Poço Manso

Buracãozinho

Buracaozinho

Buracãozinho – Trilha do Buracão

Logo depois, surge o Buracãozinho. Como o nome já diz, é uma miniatura do Buracão com uma piscina para banho no meio de um Cânion.

Mirante do Buracãozinho

Mirante do Buracãozinho na trilha da Cachoeira do Buracão

Mirante do Buracãozinho

Do Mirante do Buracãozinho, pudemos ter uma bela vista do Buracãozinho.

Mirante do Buracãozinho na trilha da Cachoeira do Buracão

Mirante do Buracãozinho

Cachoeira das Orquídeas

Cachoeira-das-Orquideas

Cachoeira das Orquídeas – trilha do Buracão

A Cachoeira das Orquídeas, com suas piscinas naturais, é a próxima do percurso. Cercada de pedras, permite um banho delicioso e ainda dá para relaxar e tomar um bom banho de sol, com protetor solar, é claro….kkkk.

Chapéu de Lampião e Coração de Maria Bonita

Trilha da Cachoeira do Buracão - Chapéu de Lampião

Chapéu de Lampião – trilha Buracão

Saindo de lá, caminhando pela vegetação árida, um misto de cerrado e caatinga, encontramos as formações rochosas as quais o guia nos informou que se tratavam do Coração de Maria Bonita e Chapéu de Lampião. A impressão é que a formação rochosa ia cair a qualquer momento! Aproveitei para fazer algumas fotos… kkk

Trilha da Cachoeira do Buracão - Chapéu de Maria Bonita

Coração de Maria Bonita

Bom, ao chegar próximo à Cachoeira do Buracão, encontramos o único desafio da trilha, uma descida numa escada íngreme, mas que pode ser facilmente vencida com alguma cautela.

Escada-trilha-Buracao

Escada chegada Cachoeira do Buracão

Cachoeira Recanto Verde

Já chegando ao Buracão, encontramos a Cachoeira Recanto Verde. Nesse local, a impressão é que a água está brotando das pedras, uma beleza incrível e que já era uma pequenina mostra do que íamos encontrar logo adiante…

Cachoeira Recanto Verde na Cachoeira do Buracão

Cachoeira Recanto Verde

O poço da Gameleira

Poço da Gameleira na Cachoeira do Buracão

Poço da Gameleira

Em seguida, já chegamos a uma área que surpreende, o Poço da Gameleira, na entrada do Cânion que leva ao Buracão. Ao olhar à nossa esquerda, logo vimos um cânion de paredões alto, mas estreito – esse é o único acesso para a o Buracão. Já ao observar à nossa direita, percebemos a continuidade do rio em um longo cânion, um pouco mais largo, não sendo possível ter noção do que vem depois. Confesso que fiquei curiosa e com vontade de explorar aquele lado do cânion também.

Cânion do Buracão

Cânion da maravilhosa Cachoeira do Buracão

Cânion do Buracão

Ainda na esquerda, dá para perceber uma pequena passarela de madeira no alto, essa é uma das formas de se chegar à cachoeira sem se molhar. No entanto, é preciso coragem para atravessar a passarela e, em seguida, seguir margeando o paredão e escalando as rochas.

A outra forma é ir pela água. No local, há coletes salva-vidas disponíveis gratuitamente. Se preferir, também pode-se ir nadando. Sugiro ir com o colete salva-vidas, pois vai precisar dele depois para ter acesso à cachoeira. Normalmente, as roupas e sapatos são deixados nesse local e o essencial, como carteira e celular, o guia leva numa sacola a prova d água enquanto ele segue pela passarela que citei acima.

Canion-Buracao

Enfim, a  surpreendente Cachoeira do Buracão

A maravilhosa Cachoeira do Buracão em Ibicoara Ba

Enfim, a incrível Cachoeira do Buracão

Após colocar o colete e entrar na água, seguimos pelo cânion da esquerda e, já nesse momento, começa o deslumbramento. Os paredões de pedra de 85 metros de altura, que levam ao Buracão, impressionam pela beleza e grandiosidade.

Mas o melhor ainda estava por vir! E, como eu já havia dito antes, para mim essa é a cachoeira mais bonita da Chapada Diamantina, por todo o conjunto da obra da natureza.

Cachoeira-Buracao

Cachoeira do Buracão – Um lugar impressionante (foto panorâmica)

Após 10 min nadando, nos deparamos com uma das visões mais incríveis da vida, o famoso Buracão. Vou tentar descrever da minha maneira: um poço imenso de águas escuras, cercado de altíssimos paredões de pedra, com raios de luz refletindo sobre a água e a Cachoeira; uma queda de 85 metros, com volume de água que varia de acordo com as chuvas, mas sempre muito impressionante. Uma visão incrível e emocionante.

Só é possível chegar à cachoeira nadando, de preferência com o colete. Como o nado é feito contra a correnteza das águas que caem da cachoeira, a chegada até ela não é fácil, mas, indo devagar e nadando próximo das laterais, dá para chegar até lá.

Eu, aventureira que sou, não só cheguei como tomei banho na suas águas. Mas o que curti mais foi ficar boiando no poço, olhando para o alto, apreciando os raios solares e curtindo o momento de fascinação que eu estava vivendo. E, claro, agradecendo a Deus pela natureza perfeita e pela oportunidade de viver aquele momento!

Rappel no Buracão

Além do mais, no local também é possível fazer rapel. Dessa vez não tivemos tempo, pois não havíamos nos programado. A saída do rappel é do alto, ou seja, teríamos que voltar tudo de novo, então, desisti e preferi curti o lugar. No entanto, agora tenho mais um motivo para retornar ao Buracão.

Rapel-cachoeira-buracao

Rapel na Cachoeira do Buracão

Mirante da Cachoeira do Buracão

Mirante da Cachoeira do Buracão

O impressionante Mirante do Buracão

Depois de aproveitar bastante o lugar, retornamos, mas ainda havia uma atração para encerrar com chave de ouro o nosso passeio: o Mirante da Cachoeira do Buracão. De lá de cima, para se ter uma vista da cachoeira, o indicado é deitar na borda, pois é muito alto e se torna perigoso. Enfim, mais um lugar deslumbrante.

Mirante da Cachoeira do Buracão

Trilha da Cachoeira do Buracão: Mirante do Buracão

O Mirante do Capão Redondo no caminho da Cachoeira do Buracão

Mirante do Capão Redondo em Ibicoara Ba

Ibicoara Ba – Mirante do Capão Redondo

Na volta, na estrada de terra a caminho de Ibicoara, Jubran fez questão de parar no Mirante do Campo Redondo, local de onde muitas pessoas afirmam terem avistado Ovnis – a região é conhecida pelo seu misticismo.

Mirante Capão Redondo Ibicoara Ba

Mirante Capão Redondo

Não avistei nenhum objeto não identificado, mas fiquei encantada com a vista incrível do vale e montanhas da região.

Mirante-Capao-Redondo-Ibicoara-Ba

Vista do Mirante do Capão redondo

Outras atrações da região de Ibicoara

Já que você viajou até Ibicoara, é melhor aproveitar tudo o que a terra tem para oferecer de bom, não é mesmo?

Vale do Baixão de Ibicoara

O Baixão fica na área rural de Ibicoara (30 Km de estrada de terra), mas deve ser considerado para o seu roteiro porque de lá é possível iniciar a trilha para outras atrações como as cachoeiras da Fumacinha (trilha por cima), do Penedo e Véu de Noiva. E, para quem realmente gosta da natureza, vale a pena simplesmente por estar em contato com o verde e perto da água!

Cachoeira da Fumacinha

Cachoeira-da- Fumacinha

Cachoeira da Fumacinha- Ibicoara -Ba
Foto site: www.guiachapadadiamantina.com.br

Considerada uma das mais belas da Chapada, junto com o Buracão, mas com uma diferença: as trilhas para chegar até lá são de grande dificuldade e se constituem um desafio.

Mas justifica, porque, você sabe a definição de “espetáculo da natureza”? Acho que Fumacinha pode entrar no dicionário assim! São 290 metros de altura e você pode conhecer a cachoeira tanto por baixo como por cima – aqui, com a vantagem de poder observar melhor o cânion de diferentes pontos!

Na cachoeira da Fumacinha, não é obrigatório a utilização de guia e não tem taxa de acesso. No entanto, sugiro a contratação de guia, visto a dificuldade da trilha. Principalmente na trilha por baixo, já que a maior  parte do percurso é feita subindo o leito do rio Riachão, com pedras escorregadias e, em alguns pontos, precisa cruzar o rio para a outra margem ou fazer escalada em pedras. E outra coisa muito importante é saber como está a quantidade de água do rio, bem como a correnteza para, se necessário, alterar o percurso ou até mesmo cancelar o passeio, principalmente em períodos de muita chuva.

Não esqueça: é Fundamental contratar um guia da região para as duas trilhas. Eu recomendo a Acvib – Associação dos Condutores de Visitantes de Ibicoara.

Veja abaixo a diferença das trilhas por cima e por baixo.

A trilha para chegar a Cachoeira da Fumacinha por cima

A trilha por cima é bem mais tranquila do que a por baixo, mas não pense que é fácil! Pelo contrário, pois tem uma caminhada de 16 km (ida e volta), seguido pelo alto do Chapadão (4h ida e volta).  Assim, o percurso tem subidas e descidas moderadas, alguns riachos pelo caminho e o percurso fica mais difícil no fim da trilha. No entanto, o esforço é compensado pela vista incrível da região conhecida como Gerais do Machombongo.

Próximo a um dos mirantes há uma fenda que dá acesso à parte de baixo da cachoeira. Entretanto, a descida é de elevado grau de dificuldade. Desta forma, não é recomendada fazer sozinho e, por isso, mais uma vez, sugiro contratar um guia da região. Atenção ao trecho final da trilha, pois há algumas fendas (inclusive aquela que leva à parte de baixo do cânion) e precipícios.

Enfim, o ponto final da caminhada são dois mirantes para o cânion onde encontra-se a Cachoeira da Fumacinha e de onde se tem a vista impressionante da cachoeira e do cânion onde ela se encontra.

Vale ressaltar que o início da trilha por cima encontra-se no distrito de Cascavel, no povoado de Campo Alegre, distante de Ibicoara em torno de 30 km e a 55 km de Mucugê.

A trilha para chegar a Cachoeira da Fumacinha por baixo

A trilha por baixo é de dificuldade alta, logo, não é para todos os visitantes e não pode ser feita em todos os períodos do ano. É necessário preparo físico, habilidade para pular pedras e muita disposição para transpor os 18 km de trilha — ida e volta — a partir do povoado do Baixão.

Fazer a Fumacinha por baixo é bem mais difícil se comparado ao trajeto para vê-la por cima, que tem 16 km — ida e volta. A trilha, por baixo, leva, em média, 4h por trecho. Já por cima, o tempo é reduzido pela metade. Como já disse acima, o início da trilha por baixo está a 34 km de Ibicoara, no povoado de Baixão.

Bom, a trilha para chegar a Fumacinha por baixo envolve uma caminhada por várias horas e grau de dificuldade alto. Assim, a trilha segue o leito do rio Riachão, passando por rochas escorregadias, atravessando o rio sobre as pedras em alguns pontos. No entanto, tem compensação, pois o trajeto é feito dentro de um cânion maravilhoso. E ainda, no decorrer da trilha, você irá passar por diversos poços, cachoeiras e espelhos d’água que ajudam a descansar e relaxar para seguir a caminhada. Além disso, todo o caminho é de uma beleza impressionante.

Mas o que mais se destaca mesmo é a chegada à Cachoeira da Fumacinha e o que a faz disputar com a Cachoeira do Buracão o titulo de mais bonita da Chapada – quiçá uma das mais bonitas do Brasil! Vale ressaltar que, na chegada, há mais um desafio: uma escalada pelas pedras para enfim avistar a Fumacinha.

Um lugar mágico – assim que pode ser descrito o poço de águas escuras e com espuma brancas, cercado de paredões rochosos de cor branca, a Cachoeira da Fumacinha.

Enfim, a Cachoeira da Fumacinha

E aí, surge uma imagem absolutamente inesquecível: são cerca de 500 m de profundidade e os paredões rochosos têm uns 300 m de altura. A água cai de uma altura de 100 m, de um cânion lateral. As paredes são recobertas de musgos e líquens. A temperatura do poço é bem fria, mas vale o banho delicioso. Um lugar único e difícil de descrever e onde é impossível não se emocionar e agradecer à natureza por tanta perfeição.

E ainda, em algumas épocas do ano, às 12 horas, os raios de sol entram pela única fresta no topo da Cachoeira e produz um brilho no salão deslumbrante e inesquecível.

Cachoeira do Licuri

Esta é a única cachoeira da região que não precisa de guia para ser visitada. Com cerca de 100 metros de altura, pode-se chegar até ela por cima (e aproveitar a vista de um mirante) ou por baixo.

Distante 12 km de Ibicoara (em torno de 30 minutos), na região do Campo Redondo, a cachoeira do Licuri ou Cachoeira do Firmino é mais uma linda cachoeira da Chapada Diamantina. A caminhada até a cachoeira do Licuri dura cerca de 25 minutos (ida e volta), numa trilha de dificuldade médio-leve. Nesse trajeto, a parte mais difícil é a decida e subida ao lado da cachoeira num desnível de 80 m. Essa cachoeira também posse ser visitada por baixo ou apenas apreciá-la de um mirante na parte de cima.

Cachoeira Véu de Noiva

A trilha que leva à Cachoeira Véu de Noiva se inicia no Baixão, município de Ibicoara, e o início da trilha é o mesmo da Cachoeira da Fumacinha (por baixo). No entanto, a trilha muda em uma bifurcação seguindo num sentido diferente da Fumacinha. Assim, no total são 8 km (ida e volta) de caminhada margeando o Rio Riachão até as primeiras cascatas da Véu de Noiva. No caminho, passamos pelo Lago do Baixão, cachoeiras, cânions e lagos deliciosos.

Já a Cachoeira Véu de Noiva tem 30 metros de altura e um poço maravilhoso que segue o curso do cânion e pode ser visitada em qualquer época do ano. Com paredes de 30 metros, para os aventureiros é possível subir os paredões da cachoeira e, logo depois, tem um lindo cânion onde se pode caminhar, conhecer outras quedas, nadar e curtir o local. Ademais, esse cânion é parecido com o cânion da Cachoeira do Buracão.

A Cachoeira Véu de Noiva é pouco visitada e é uma excelente opção para quem busca o contato com a natureza, o relaxamento e a tranquilidade. Para chegar até a entrada da trilha, que é de grau de dificuldade leve a moderado, são 30 km a partir de Ibicoara.

Cachoeira do Rio Preto

A Cachoeira do Rio Preto tem 50 metros de altura e um poço maravilhoso para banho. Fica localizada no final do Vale do Ribeirão, na Serra do Sincorá. Logo, a caminhada pelo vale até o local dura cerca de 1h30.

Para chegar até a Cachoeira do Rio Preto, a caminhada começa na própria cidade, precisamente na rua que leva em direção à UPA, e segue durante 1h30 pelo vale do Ribeirão, numa trilha de grau médio. A trilha segue em mata fechada passando pelo leito do rio, desta forma, aconselho sempre contratar um guia local.

Para os mais aventureiros, após a visita à Cachoeira do Rio Preto, pode continuar a trilha e visitar as outras duas cachoeiras que ficam na parte de cima. Além disso, nesse percurso há diversos mirantes com visuais inesquecíveis formados por vales, serras e vegetação nativas.

Cachoeira do Penedo

Também conhecida como Cachoeira do Morro do Chapéu, essa é uma das cachoeiras mais isoladas da Chapada Diamantina.

Com cerca de 130 metros de altura e poço maravilhoso para se banhar, está encravada no final de um canyon com mais de 200m de altura. A trilha é de nível médio a difícil e precisa de uma pernoite na Toca do Vaqueiro.

A Toca do Vaqueiro foi construída por vaqueiros que tomavam conta do gado na invernada. A toca foi feita na pedra e é fechada com tijolos, janelas e uma porta. Tem uma cozinha externa com um fogão à lenha de pedras. Tudo muito simples e integrado com a natureza.

Caso opte por fazer a cachoeira sem o pernoite, tem que ter o cuidado de começar muito cedo para não correr o risco de retornar à noite.

O início da trilha está a 30 km de Ibicoara. Em seguida, são 2h de caminhada até a Toca do Vaqueiro (onde se faz o pernoite na volta). Continua o trekking por mais 3h30 minutos até chegar à cachoeira.

Lembrar sempre da necessidade de estar acompanhado de um guia local. Esse roteiro também pode ser feito junto com a Cachoeira da Fumacinha por cima, sempre com o pernoite na Toca do Vaqueiro.

Roteiro cultural

Para quem também gosta de conhecer o aspecto humano dos lugares que visita, a dica é agendar a ida a uma tradicional fazenda de café ou a alguma cachaçaria. Além disso, é possível conhecer a Flores da Mandioca, projeto social da comunidade do Campo Redondo em que se acompanha a produção de farinha de mandioca, goma de tapioca e os beijus.

A festa de São João (no mês de junho) também é bem famosa no local.

O que levar nas trilhas da Chapada Diamantina

  • Água à vontade
  • Protetor solar é indispensável
  • Lanches leves e saudáveis
  • Repelente
  • Boné ou Chapéu
  • Sapatos para uso na água
  • Tênis confortável
  • Meias adequadas para caminhada
  • Proteção para celular
  • Roupa confortável para trilhas
  • Roupa de banho
  • Maquina fotográfica ou celular para registros dos momentos
  • Saco para recolher seu lixo e levar de volta. A natureza agradece.

Acima de tudo, compre tudo que você vai precisar para a sua trilha na AMAZON.COM.

Onde se hospedar em Ibicoara para visitar a Cachoeira do Buracão

Como o turismo ainda está ganhando força na cidade, as opções podem parecer limitadas. Mas há, sim, pousadas e até hostel no centro do município. E, se você quiser ainda mais contato com a natureza, há ainda pousadas mais próximas da Cachoeira do Buracão que são mais reservadas – verdadeiros paraísos de paz e tranquilidade!

De qualquer forma, comece sua pesquisa pelo booking.com – tenho certeza de que você encontrará a melhor opção de custo-benefício aqui! E fique esperto, pois o meu tour pela Chapada Diamantina não se encerrou aqui, leia mais nos posts abaixo.

Sobretudo, leia também sobre outros destinos de Ecoturismo no Brasil

Cânion Sussuapara – surpresa no Jalapão

Cachoeiras do Jalapão: 8 cachoeiras para conhecer no Jalapão

Mucugê Ba, atrações dessa linda cidade da Chapada Diamantina

Serra Catarinense, o que conhecer

Veja posts com dicas para planejar sua viagem!

Em seguida, baixe meus e-Books gratuitos:

E book - 10 dicas para arrumar sua mala de viagem
E book check list de viagem

Faça suas reservas com meus parceiros:

  • E, para viajar com tranquilidade, faça seu SEGURO VIAGEM com a SEGUROS PROMO.

Encontre sua hospedagem

Reserve aqui o seu carro

Compre ingressos sem fila

27 de março de 2020

Sobre Mim

Sou uma viajante apaixonada pelo mundo. Trabalhei 30 anos no ramo financeiro e hoje me realizo como microempresária e criadora de conteúdo de viagem. Como viajante, conheço 42 países e 20 estados brasileiros. Meu propósito nas redes sociais, é compartilhar minha experiência e aprendizado de viagem e de vida, com meus clientes e seguidores, com o objetivo de ajudar a todos a realizarem os seus sonhos de viagem.

De Onde Sou

Gostou da viagem? Deixe um comentário sobre a experiência!

 

22 Comentários

  1. Hebe

    Norma que lista top heim…Ja quero conhecer todas as essas maravilhas. Cada cachoeira mas linda que a outra.. Parabéns pelo post Cachoeira do Buracão e as maravilhas de Ibicoara (BA).

    Responder
    • Norma

      Obrigada Hebe, a Cachoeira do Buracão e as demais atrações da região são realmente fantásticas.

      Responder
  2. Deyse

    Norma estou apaixonada pela Cachoeira do Buracão e as maravilhas de Ibicoara na Bahia! Que conexão incrível com a natureza! Ótimo lugar para se visitar agora!

    Responder
    • Norma

      Sim Deyse, lugar muito incrível mesmo e imperdível.

      Responder
  3. Fabíola Moura

    Que coisa mais linda a Cachoeira do Buracão, essa ficou faltando na nossa lista na Chapada. Mas também, é tanta coisa pra conhecer nessa região que tem que ir mais de uma vez para ver tudo. Dica anotada dessa cachoeira em Ibicoara.

    Responder
    • Norma

      Verdade Fabíola, é muita coisa legal para ver na Chapada mesmo. Uma viagem só não da conta, precisa retornar mesmo, pois vale a pena conhecer a Cachoeira do Buração.

      Responder
  4. Aline Laudelina Pires

    Cada cantinho mais especial que o outro! A “piscina” da cachoeira do buracão é muito funda, porque achei tão escura deu medo kkk. O mirante do capão redondo me remeteu ao filme Rei Leão, naquela cena clássica onde o pai apresenta o filho.

    Responder
    • Norma

      É verdade Aline, cada lugar mais especial que o outro. A piscina do Buracão é funda sim, só é permitido entrar de colete salva-vidas que está disponível gratuitamente no local. Já o mirante do Capão Redondo, dá essa impressão da cena do Rei Leão mesmo..kkk

      Responder
  5. Angela Martins

    Adoro acompanhar seu blog porque descubro lugares incríveis que não conhecia. Essa Cachoeira do Buracão e as maravilhas de Ibicoara me encantaram. Vou salvar para quando voltar na Bahia.

    Responder
    • Norma

      Que bom saber Ângela. Procuro falar de locais menos conhecidos, acho que divulgar o Brasil e suas múltiplas belezas é bom demais..

      Responder
  6. Letícia

    Amei o post sobre a Cachoeira do Buracão!!! E as outras maravilhas também! Suas fotos estão lindíssimas!!! É o tipo de passeio que preciso fazer mais: estar em contato com a natureza!! Principalmente nessa época de pandemia! Me inspirou! 🙂

    Responder
    • Norma

      Oh Leticia, fiquei muito feliz com seu feedback. Realmente os passeios de natureza nos renovam. Vem logo para a Bahia.

      Responder
  7. Diego

    Gente quanto lugar incrível. Eu não sou muito fã de ecoturismo, mas achei esses lugares bem interessantes. Deu vontade de conhecer um dia

    Responder
    • Norma

      Tem muitas atrações legais no Ecoturismo também Diego. Precisa conhecer sim.

      Responder
  8. Mairim

    Norma fiquei impressionada com a beleza dessa cachoeira do buracao. Sei que pessoalmente deve ser muuiittoo mais linda!! já estou louca para conhecer. Obrigada por compartilhar as dicas 🙂

    Responder
    • Norma

      É maravilhosa mesmo a Cachoeira do Buração, Mairim. Uma das mais bonitas da Chapada Diamantina e vale muito a pena conhecer. Vem para a Bahia.

      Responder
  9. CINTIA VAZ

    Eu nunca tinha Oubido Falar em Ibicoara e graças ao seu post me apaixonei! Que lugar lindo e charmoso!

    Responder
    • Norma

      Fica na Chapada Diamantina Cintia, é menos conhecido mesmo. mas a Cachoeira do Buracão é uma das mais bonitas da Chapada.
      Espero que um dia possa conhecer.

      Responder
  10. Ma

    Parabéns pelo post Cachoeira do Buracão e as maravilhas de Ibicoara , nao fazia ideia de tanta beleza!!!! Ja quero conhecer, uma cachoeira mas linda que a outra.

    Responder
    • Norma

      Realmente a Chapada Diamantina é maravilhosa e nos revela inúmeras atrações pouco divulgadas mas igualmente incríveis e a Cachoeira do Buracão é uma delas. Que bom que gostou.

      Responder
  11. Sylvia Leite

    Que delícia de lugar que é Ibicoara. E essa cachieira do Buracão? Tudo que se pode sonhar depois de meses trancada em casa por causa da pandemia. A Chapada Diamantina é mesmo muito bonita e agradável. Obrigada por compartilhar!

    Responder
    • Norma

      A Chapada Diamantina é incrível mesmo, e a Cachoeira do Buracão é uma das suas maiores joias. Obrigada a você pelo retorno.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe esse artigo!

Mostre a seus amigos o seu possível próximo destino.

Compartilhe esse post!

Mostre a seus amigos seu possível novo destino.