Congonhas MG, destino para os romeiros

Tempo de leitura: 9 minutos
Congonhas MG - Maior atração da cidade, a Basílica Santuário Bom Jesus de Matosinhos é famosa pela obra dos 12 profetas de Aleijadinho, e por ser destino de romeiros
Ebook viaje mais barato em 10 passos

Aproveite melhor MAIS viagens gastando MENOS tempo e dinheiro.

Os 10 passos para você programar rapidamente suas viagens sem dores de cabeça e ainda economizar tempo e dinheiro.

Clique na imagem e adquira o curso!

Congonhas, em Minas Gerais, atrai romeiros todos os anos, sabia? Embora não tenha a mesma fama de Aparecida do Norte, a cidade mineira faz parte da rota religiosa desde o século XVIII.

Uma cura levou à construção da Basílica Bom Jesus do Matosinhos. Após sua cura, Feliciano Mendes trouxe uma imagem de Portugal. Logo, ele colocou esta imagem em um oratório e passou a coletar esmolas.

Com o tempo, a notícia se espalhou pela região de Congonhas, no centro de Minas Gerais. E, também, o número de curas realizadas. Por isso, já ao final do século XVIII, a cidade recebia muitos romeiros para o Jubileu, realizado em maio e setembro.

Porém, chove bastante na região no mês de maio. Desse modo, o Jubileu entrou para o calendário oficial das comemorações de setembro, ocorrendo de 8 a 14. Inclusive, um prédio em forma circular ao redor de um pátio foi construído na década de 1930 para hospedar os romeiros.

Então chamada de Romaria, a construção foi parcialmente demolida em 1968. Sua reconstrução só aconteceu em 1995, mas pode deixar que eu vou contar essa história!

Leia também os artigos abaixo sobre destinos históricos e religiosos:

Igreja de São Francisco e Convento, joias de Salvador

Irmã Dulce: Memorial e Santuário Santa Dulce

Igreja do Bonfim, local de fé em Salvador

Santuário de Aparecida em Aparecida do Norte: O que conhecer

Igreja São José, ponto turístico imperdível em BH

Congonhas MG: Do surgimento à romaria

Congonhas MG - Maior atração da cidade, a Basílica Santuário Bom Jesus de Matosinhos é famosa pela obra dos 12 profetas de Aleijadinho, e por ser destino de romeiros

Sim, o ouro fez com que os primeiros portugueses chegassem ao que hoje conhecemos como Congonhas. Ainda era a primeira metade do século XVIII quando novos assentamentos surgiram às margens do Rio Maranhão. O sonho de riqueza criou esse movimento.

Aliás, Congonhas acabou por se tornar um centro de mineração importante no seu auge. Sem dúvida, as pepitas de ouro do tamanho de batatas tinham algo a ver com isso! Elas não apenas fizeram grandes fortunas na época, como também deram origem à famosa lavra Batateiro.

Acho que a única coisa que o ouro não influenciou foi no nome da cidade!

Congonhas, em realidade, é um tipo de vegetação encontrada nos campos. Os índios chamavam a planta de “congõi” (algo como “o que sustenta, alimenta”) e daí que veio o nome.

A história de Congonhas, Ouro Preto e Conselheiro Lafaiete se confundem, uma vez que surgiram de propriedades próximas. Congonhas foi até distrito das outras duas. Apenas conseguiu o status de município em dezembro de 1938, quando ainda se chamava Congonhas do Campo. Seu nome só teve alteração definitiva em dezembro de 1948.

Dentre os congonhenses ilustres, destaque para Silvério Gomes Pimenta. Pois ele foi o primeiro bispo negro do Brasil, pela Arquidiocese de Mariana. Além disso, também advogou a favor da chegada da ferrovia à cidade no fim do século XIX.

Ele até mesmo patrocinou, através de sua diocese, um ramal que conectou a Estrada de Ferro Central do Brasil a Congonhas. Com isso, houve um aumento do número de peregrinos que chegavam à cidade para participar da romaria.

Por certo, essa vocação religiosa da cidade foi muito importante para o seu crescimento. Porque, o ciclo do ouro chegou ao fim. E, assim, ela pôde se destacar como destino do turismo religioso.

A Cidade dos Profetas de Aleijadinho

O ouro trouxe mais que interessados em mineração para Congonhas. Pois foi em 1976 que chegou ao então distrito o escultor, arquiteto e entalhador Antônio Francisco Lisboa. Mas será que você o reconhece pelo nome? Então saiba que estou me referindo a Aleijadinho!

Foi em Congonhas que ele deixou a sua obra-prima: as esculturas dos 12 Profetas, uma referência ao Antigo Testamento. São eles: Jonas, Daniel, Oseias, Joel, Amós, Baruc, Ezequiel, Nahum, Abdias, Isaias, Jeremias e Habacuc.

E onde estão localizadas estas estátuas? No santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinho! Por isso, você pode até não ter interesse em religião. Mas, quando falamos nas igrejas Mineiras, é lá que a arte (em especial, a barroca) está.

E o que é esse santuário?

Santuário do Bom Jesus de Matosinhos

Congonhas MG - Maior atração da cidade, a Basílica Santuário Bom Jesus de Matosinhos é famosa pela obra dos 12 profetas de Aleijadinho, e por ser destino de romeiros

A construção do conjunto teve início em 1757. Como eu disse acima, foi tudo por conta de uma promessa do português Feliciano Mendes ao se ver livre de uma doença. Ele, então, trouxe de Braga, sua região de origem no norte de Portugal, uma imagem do Senhor Morto.

Mais adiante, está a igreja, com o Adro dos Profetas em sua entrada. No seu interior, há ainda a Sala dos Milagres.

Cinco capelas que retratam a Paixão de Cristo são as primeiras construções do conjunto. Assim, caminha-se desde a Última Ceia, passando pela Agonia no Horto, Prisão de Jesus, Flagelação e Coroação, Cruz às Costas e Crucificação. Para saber mais, basta seguir a leitura.

O santuário fica aberto de terça a domingo, das 6h às 18h – as capelas, até às 20h30.

Capelas dos Passos da Paixão de Cristo

Congonhas MG - Maior atração da cidade, a Basílica Santuário Bom Jesus de Matosinhos é famosa pela obra dos 12 profetas de Aleijadinho, e por ser destino de romeiros
Capelas dos Passos da Paixão de Cristo – Congonhas MG

Bem em frente ao Santuário, encontram-se as Capelas dos Passos da Paixão de Cristo. Aleijadinho esculpiu em madeira as 66 imagens que retratam essa passagem da vida de Jesus.

E, então, fica fácil de dizer que o santuário foi tombado como Patrimônio da Humanidade pela organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) em 1985!

Centro Cultural Romaria

Congonhas MG - Maior atração da cidade, a Basílica Santuário Bom Jesus de Matosinhos é famosa pela obra dos 12 profetas de Aleijadinho, e por ser destino de romeiros

Construído em 1932, o Centro Cultural Romaria serviu de hospedaria ao fieis que vinham para o Jubileu. Demolido em 1968, para a construção de um hotel que não aconteceu, a Prefeitura retomou a área em 1981. Porém, só reconstruiu o projeto em 1995.

Mas, de fato, o centro só voltou a abrir suas portas após sua restauração em 2020. Em primeiro lugar, procurou-se retomar o formato circular original da hospedaria para romeiros. Assim, o prédio abriga uma estrutura básica para receber turistas, a exemplo de um espaço para café e banheiros. Ademais, o Museu da Mineralogia, Setor de Informações Turísticas e espaço cultural onde são promovidos shows e eventos também encontram-se no local.

Museu de Congonhas MG

Sobretudo, o Museu de Congonhas MG foi um presente da UNESCO para a celebração de 30 anos do Santuário do Bom Jesus do Matosinho. Desta maneira, o Museu conta a histórica do Santuário através de recursos de tecnologia, bem como de objetos históricos que retratam a sua história.

Fiquei impressionada pela possibilidade de conhecer cada detalhe do complexo e sua história. Além disso, a estrutura é incrível e o acervo impressionante. Ademais, o Museu ainda conta com salas de exposição temporária, concha acústica, restaurante e outras atrações.

Com toda certeza, aproveitamos para almoçar no restaurante local (Santíssimo Bistrô) e gostamos muito. Vale ressaltar, que nos arredores do Santuário tem dois outros restaurantes de comida mineira, são eles: Casa da Ladeira, Bar e Restaurante Bom Jesus.

Congonhas MG - Maior atração da cidade, a Basílica Santuário Bom Jesus de Matosinhos é famosa pela obra dos 12 profetas de Aleijadinho, e por ser destino de romeiros
Santíssimo Bistrô

Outras atrações de Congonhas MG

Estação Ferroviária de Congonhas

Inaugurada em 1914, faz parte do Centro Histórico e é tombado pelo IPHAN.

Funcionou como terminal de passageiros até a década de 90. No entanto, atualmente funciona como espaço de lazer, feiras e eventos.

Museu da Imagem e Memória

Está localizado a 200 Metros do Santuário de Matosinhos, no antigo casarão dos Fonseca. Em resumo, conta a história da cidade de Congonhas e seus habitantes através de fotos e objetos antigos.

Igrejas históricas de Congonhas MG

Matriz Nossa Senhora da Conceição

Congonhas MG - Maior atração da cidade, a Basílica Santuário Bom Jesus de Matosinhos é famosa pela obra dos 12 profetas de Aleijadinho, e por ser destino de romeiros
Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição

Datada de 1734, o destaque dela é a nave. Em especial, porque não tem colunas de sustentação, mas, também, por ser uma das maiores do barroco mineiro.

Nossa Senhora do Rosário

Foi construída pelos escravos no século XVII. Ademais, é a mais antiga da cidade.

Matriz de São José Operário

Localizada a 300 metros do Santuário de Matosinhos. Sua construção é de 1817 e se destaca por suas torres arredondadas.

Como chegar a Congonhas MG

É bem verdade que há dois aeroportos para chegar à capital mineira. Portanto, o primeiro, o da Pampulha, encontra-se na própria Belo Horizonte, mas recebe voos menores e somente nacionais. Já o outro, o Internacional Tancredo Neves, fica em Confins – são apenas 40 km de distância. Isso sem contar outros tantos aeroportos municipais em Minas Gerais.

Por outro lado, veja as cidades abaixo que também estão próximas a BH:

  • São Sebastião das Águas Claras, distrito de Nova Lima com belas cachoeiras, fica a 25 km de BH;
  • Sabará, outra importante cidade histórica com igrejas e casarões coloniais, está a apenas 25 km;
  • Inhotim, o museu ao ar livre de Brumadinho, encontra-se a 60 km de distância;
  • Ouro Preto, com suas ladeiras e casarões históricos, fica a 95 km;
  • Congonhas está a apenas 80 km de BH.

Já entendeu aonde quero chegar? Você escolhe uma dessas cidades como base e pode fazer um bate e volta para as outras! Inclusive, eu tenho sugestão de roteiro para Belo Horizonte – pode conferir!

Assim você pode escolher chegar em Congonhas de bate e volta a partir de uma cidade próxima, de ônibus, de transfer ou, ainda, alugar um veículo.

Por isso, a melhor opção mesmo é me chamar no direct do Instagram @viajecomnorma. Não só ofereço preço diferenciado em aluguel de veículos, como também transfer a partir das cidades mencionadas.

E, caso você prefira preparar sozinho o seu roteiro, alugue um carro na RentCars.

Onde se hospedar em Congonhas MG

Distância das principais cidades para Congonhas MG:

  • Ouro Preto – 54 km;
  • Mariana – 70 km;
  • Tiradentes – 117 km;
  • Belo Horizonte – 82 km.

Assim, você tem todas essas opções de escolha para se hospedar e fazer bate e volta. Além da hospedagem na própria cidade, é claro.

Então, fale comigo pelo direct do Instagram que vamos planejar sua viagem!

Ademais, se quer serviço de auto atendimento, faça a sua reserva de hotel na Booking.com.

E mais, se você curte roteiros por destinos religiosos, leia os post abaixo:

Assim, com o Blog Descobrir Viajando, saberemos sobre: Santuário de Fátima: visitar o Santuário religioso de Portugal;
Já o Abc dos viajantes nos conta: Turismo religioso pelo Santuário de Lourdes na França;
Em seguida, Dica das twins, vai mais longe e lista: Templos no Japão;

Além disso, Viajando com Moises nos fala sobre o: Santuário de Caracas, tudo sobre esse paraíso ;

Por fim, Luana do Viagem e Cura relaciona: Dicas de Viagem para Israel: um guia completo sobre o país;
E, no Brasil, Viaje sem pacote alerta sobre: Conceição dos Militares, tesouro barroco em Recife;

Já Mundo Viajante lista: Lugares sagrados de peregrinação no Brasil e no mundo

Posts Relacionados

Veja posts com dicas para planejar sua viagem!

Em seguida, baixe meus e-Books gratuitos:

E book - 10 dicas para arrumar sua mala de viagem
E book check list de viagem

Encontre sua hospedagem

Reserve aqui o seu carro

Compre ingressos sem fila

15 de outubro de 2021

Sobre Mim

Sou uma viajante apaixonada pelo mundo. Trabalhei 30 anos no ramo financeiro e hoje me realizo como microempresária e criadora de conteúdo de viagem. Como viajante, conheço 42 países e 20 estados brasileiros. Meu propósito nas redes sociais, é compartilhar minha experiência e aprendizado de viagem e de vida, com meus clientes e seguidores, com o objetivo de ajudar a todos a realizarem os seus sonhos de viagem.

De Onde Sou

Gostou da viagem? Deixe um comentário sobre a experiência!

 

27 Comentários

  1. Marcela

    Que coisa mais linda que é Congonhas! Não conheço e nunca tinha pensado em viajar para lá, mas agora fiquei encantada e com muita vontade de conhecer essa cidadezinha de Minas Gerais! Adorei seu post e suas fotos

    Responder
    • Norma

      Que bom que gosto de Congonhas Marcela, a cidade é linda mesmo.

      Responder
  2. Ângela Martins

    Congonhas merece realmente ser conhecida! As obras de Aleijadinho me encantaram. Ótimo post! Aumentou minha vontade de voltar.

    Responder
    • Norma

      Fiquei muito impressionada também Angela.

      Responder
  3. Hebe C

    Obrigada por compartilhar conosco esse post sobre Congonhas, vai me ajudar muito, pois estou indo para lá agora em novembro, suas dicas vão me ajudar muito no meu roteiro em Minas Gerais.

    Responder
    • Norma

      Que ótimo Hebe. Qualquer ajuda é só falar.

      Responder
  4. Elizabeth

    Que linda é Congonhas! Apesar de morar tão próxima, ainda não tive a oportunidade de visitar esse incrível destino para romeiros, ou seja, já apenas passei por lá rapidinho. Obrigada por compartilhar. Um super beijo

    Responder
    • Norma

      Elizabeth, precisa programar e ir conhecer Congonhas. Vale a pena.

      Responder
  5. GISELE PROSDOCIMI

    Muito especial sua visita à Congonhas MG, este maravilhoso destino para os romeiros, Norma. Apesar de morar tão próximo, ainda não tive a oportunidade de visitar, embora já tenha planejado. Espero que aconteça em breve, quando irei conferir todas as suas dicas. Obrigada.

    Responder
    • Norma

      Também espero que você consiga visitar Congonhas. Vale a pena. Obrigada a você.

      Responder
  6. Izabela

    Que post incrível, adorei as suas indicações para Congonhas, vou incluir no meu roteiro de road trip por minas.

    Responder
  7. Alessandra Kleis

    Em dezembro estarei fazendo uma visita para Congonhas. Ja conheço lá e amei!!!!

    Responder
    • Norma

      Que bom que gostou Alessandra. Também gostei muito

      Responder
  8. Diego

    Estou fazendo um roteiro pelas cidades históricas de Minas e Congonhas está no roteiro.
    Ja anotei os principais pontos para eu conhecer. Adorei

    Responder
    • Norma

      Valei Diego. Espero que goste da visita.

      Responder
  9. Nathalia Geromel

    Adorei conhecer Congonhas e as riquezas do local. Para mim era totalmente desconhecido que era um local que atraia tantos Romeiros.

    Responder
    • Norma

      Pois é, foi uma surpresa para mim também.

      Responder
  10. Lu Ferreira

    Adorei conhecer um pouco mais de Congonhas MG! Não fazia ideia que atrai tantos romeiros assim.

    Responder
    • Norma

      Pois é Lu, eu também desconhecia essa informação.

      Responder
  11. Patrícia Veludo

    Gostei muito de saber que parte da história de Congonhas e dos seus santuários está relacionada com Portugal. Era algo que desconhecia por completo. Adorei saber mais sobre Congonhas, que não é de todo um destino de que saiba muito.

    Responder
    • Norma

      Que bom Patrícia que gostou do conteúdo. Obrigada pelo feed back.

      Responder
  12. Moises Batista da Costa

    Que conteudo legal, agora eu sei tudo sobre Congonhas-MG que é um excelente destino para os romeiros. Obrigado por compartilhar.

    Responder
    • Norma

      Obrigada a você Moisés, fico feliz que tenha gostado do conteúdo.

      Responder
  13. Sabrina Albuquerque

    Esse teu post foi uma viagem no tempo, mais especificamente na época em que me formei e fiz uma viagem pelas cidades históricas de Minas. De todas, a que mais gostei foi Congonhas.

    Responder
    • Norma

      Que legal te trazer essa memórias Sabrina. Obrigada por compartilhar conosco.

      Responder
  14. Deyse Marinho

    Eu sou muito suspeita para falar de Congonhas, cidade há poucos kms de onde resido. Amo visitar a cidade e apreciar as belas obras de Aleijadinho, bem como o acervo religioso lá existente. Fiquei emocionada ao ler seu texto Congonhas MG, destino para os romeiros. Obrigada!

    Responder
    • Norma

      Oh Deyse, eu que fico feliz que você gostou. Obrigada a você.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe esse artigo!

Mostre a seus amigos o seu possível próximo destino.

Compartilhe esse post!

Mostre a seus amigos seu possível novo destino.