Berna: Roteiro de um dia na capital da Suíça

Berna - Roteiro de um dia na Capital da Suíça

Berna, a capital da Suíça, foi um daqueles destinos que me conquistou. Confesso que, inicialmente, não tinha planejado conhecer a cidade. Mas, como estava curtindo a minha viagem de 17 dias pelo país que sempre foi meu sonho conhecer, não resisti! Além disso, como o deslocamento entre as regiões por trem é fácil e rápido, decidi fazer um bate e volta a partir de Montreaux.

Se você ainda não viu a minha série de postagens sobre minha viagem pela Suíça, vou postar os links para que você possa ler mais sobre alguns destinos imperdíveis desse desse país: St. Moritz, Lucerna, Lugano, ZuriqueInterlaken.

Eu fiquei encantada com o lugar. Beleza estonteante, centro histórico impecável, fontes inspiradoras e história – muita história! – foi o que encontrei em Berna. E agora eu vou dividir com vocês um pouco da minha experiência por lá.

E lembre-se, contrate Seguro Viagem, nas suas viagens internacionais, leia mais sobre isso no artigo abaixo:

Seguro Viagem, nacional ou internacional, por que contratar

E conheça outro destino de 1 dia na Europa:

Guimarães Portugal: O que fazer em 1 dia

Um pouco sobre Berna

Um pouco mais sobre Berna : O rio Aar cruza toda a cidade

Um pouco mais sobre Berna : O rio Aar cruza toda a cidade

Berna está localizada no cantão (espécie de estado) de mesmo nome no centro da Suíça. Ademais, sua língua oficial é o alemão e, por causa do patrimônio medieval da sua Cidade Antiga (Old Town), faz parte do Patrimônio Cultural Mundial da UNESCO desde 1983.

Se você acha que já ouviu falar sobre essa cidade, muito provavelmente já ouviu mesmo. Pois um de seus ilustres moradores, o cientista Albert Einstein desenvolveu sua Teoria da Relatividade enquanto morava em Berna. Inclusive, é possível visitar a sua antiga casa de segunda a domingo, das 10h às 17h.

Fundada no século XII, Berna nasceu ao redor do Rio Aar. Com 195 km de comprimento, este rio nasce na região dos Alpes, a 1.879 metros de altitude, e corre em um vale que cruza as cidades de Interlaken e Tune até Berna. Mas a cidade acabou crescendo para além do rio e, por isso, há pontes charmosas interligando todo o lugar.

Um passeio para conhecer a Old Town de Berna

Eu realmente acho que a melhor parte do meu dia em Berna foi bater perna pela Old Town e poder passar pelos prédios, caminhar pelas praças e escolher em qual cafeteria parar. Não há nada como tirar um tempo para admirar o ritmo do local que visitamos!

Embora tenha sido fundada no século XII, Berna sofreu com um grande incêndio que destruiu grande parte das suas construções e a torre – ou seja, tudo que era de madeira – no século XV. Com o fim de reconstruir, as características medievais foram mantidas, mas houve algumas mudanças, a exemplo do uso de pedras de arenito. Bem como a inserção de figuras alegóricas como ornamentação em algumas fachadas.

Porém, o que acabou se tornando uma marca registrada da cidade foram as arcadas nas calçadas. De tanto que caíram no gosto popular, foram usadas também nas construções dos anos seguintes. Dessa forma, Berna é o lar do mais longo percurso coberto de compras da Europa, com 6 km no total.

Então, sem mais delongas, eis o que você vai encontrar na Old Town:

Zytglogge, Torre do relógio

Sabe a história de ir a Londres e ter que fazer uma parada no Big Ben? Pois, então, de maneira idêntica isso acontece em Berna! Inclusive, este é o ponto turístico mais conhecido da cidade.

O relógio é também uma das atrações mais antigas de Berna, pois vem marcando as horas desde o início do século XV – ele foi uma das mudanças introduzidas após o incêndio. Aliás, antes mesmo de começar o espetáculo do soar as horas, há turistas olhando para cima só aguardando. De súbito, vi a figura de um galo anunciando a proximidade da apresentação com 3 minutos de antecedência!

E engana-se quem pensa que o mais interessante é a dança das figuras ou o sino de 1,4 toneladas desse relógio… O mais fascinante mesmo é o mecanismo no interior do relógio – o atual substituiu o original em 1530! Engrenagens, cordas, alavancas e botões dão o ritmo do “clic-e-clac”. Caso você se interesse por fazer essa visita guiada e ainda ter uma vista linda da cidade, é necessário agendar e encarar os 130 degraus em espiral!

Por fim, uma curiosidade: “Zytglogge” (termo do suíço-alemão) significa “relógio do tempo”.

Catedral de Berna (Berner Münster)

Catedral de Berna - O mais alto edifício religioso da Suíça

Catedral de Berna

Além de ser o mais alto edifício religioso da Suíça, a Catedral é também a igreja medieval mais importante do país. Igualmente, figura na UNESCO como Patrimônio Cultural Mundial desde 1983 e é representante do gótico tardio suíço.

Sua construção foi iniciada em 1421. A princípio, seria uma igreja católica dedicada a São Vicente. Contudo, a Reforma Protestante aconteceu em 1528 sem que a obra tivesse terminado. Dessa forma, os protestantes a terminaram, mas removeram parte da decoração e das imagens. Apenas as imagens da porta principal, uma representação do Juízo Final, foram mantidas.

Infelizmente, não é permitido fotografar dentro da Catedral. Assim, eu só posso descrever como o seu tamanho, entalhes na madeira e vitrais são impressionantes!

Se você estiver com a saúde em dia, sugiro a subida dos 344 degraus da sua torre finalizada em 1893. Do alto dos seus 101 metros de altura, tem-se uma bela vista da cidade emoldurada pelas montanhas. Além disso, a torre abriga o maior sino de torre da Suíça. É possível tanto alugar um audioguia e passear pela catedral por conta própria, como agendar a visita guiada.

Desde que você tenha tempo, eu recomendo ainda a visita às Igrejas de São Pedro e São Paulo (Kirche Sankt Peter und Paul), do Espírito Santo (Heiliggeistkirche) e da Santíssima Trindade (Dreifaltigkeitskirche).

Münsterplattform

Munsterplattform- Jardim sobre plataforma em muro de contenção construída no século XIV às margens do Rio Aar

Munsterplattform- Jardim numa plataforma de contenção em Berna

Logo ao lado da Catedral está a Münsterplattform, uma plataforma com um muro de contenção construída no século XIV e que serviu de cemitério no século seguinte. Hoje, há um jardim com uma área bem agradável para passeios e eventos.

A vista é igualmente agradável: parte do Rio Aar e da cidade e, em dias claros, as montanhas do Oberland Bernese. Se o dia estiver convidativo, procure o elevador posicionado em um dos cantos da plataforma para chegar à beira do rio.

Parlamento Federal Suíço (Bundeshaus)

Parlamento Federal Suíço (Bundeshaus) - Construído entre 1853 e 1902, 38 artistas suíços se envolveram nessa construção

Parlamento Federal Suíço (Bundeshaus)

Berna foi nomeada capital da Suíça em 1848. E, por precisar de uma sede para o governo, as obras do edifício do Parlamento começaram em 1852, tendo sido concluídas em 1902 – 173 empresas e 38 artistas suíços se envolveram nessa construção.

95% dos materiais usados na obra são suíços e, assim como todo o edifício, procuram representar a diversidade do país. Aliás, o arquiteto Hans Wilhelm Auer fez questão de usar a simbologia para retratar três frentes: a história da nação baseada em mitos fundamentais; os fundamentos constitucionais e as virtudes gerais do estado; e a diversidade cultural, política, geográfica e econômica da Suíça.

Como o Parlamento fica na parte alta da cidade, é possível ter uma uma bela vista dela e das montanhas. Ainda que o passeio pelo pátio seja liberado, quem deseja fazer a visita guiada deve agendar e, sem dúvida, ficará ainda mais impressionado com o interior do edifício e toda a sua simbologia.

Contanto que você tenha tempo, dê um pulo até a Prefeitura de Berna (Rathaus). Os políticos locais se reúnem neste edifício gótico construído entre 1406 e 1415. Embora a construção seja simples, os detalhes esculpidos na escadaria representando a virtude (à esquerda) e o vício (à direita) merecem destaque.

Prefeitura de Berna (Rathaus) - Os políticos locais se reúnem neste edifício gótico construído entre 1406 e 1415

Prefeitura de Berna (Rathaus)

Praças Bundesplatz e Bärenplatz em Berna

A Praça Bundesplatz fica em frente ao Parlamento e está em constante movimento, pois eventos e mercados sempre acontecem por ali. Além disso, no inverno (geralmente, de dezembro a fevereiro), a praça abriga uma pista de patinação no gelo artificial com luzes coloridas, funcionando das 11h às 22h. Já no verão, a alegria fica por conta das 26 fontes coloridas que jorram água a 7 metros e representam os 26 cantões da Suíça.

Por fim, a Praça Bärenplatz merece a sua visita por um outro motivo: é que ela concentra muitos bares e restaurantes, ideal para quem busca um lugar para comer.

Praça Bärenplatz - concentra muitos bares e restaurantes, ideal para quem busca um lugar para comer.

Praça Bärenplatz em Berna

Parque dos Ursos (Bären Park)

Reza a lenda que Bertoldo V de Zäringen, fundador de Berna, decidiu que a cidade seria batizada com o nome do primeiro animal que ele visse no local escolhido para sua fundação. E calhou que o primeiro animal avistado por ele foi um bär, ou seja, “urso” em alemão. Por isso, não só a cidade se chama Berna, como a figura do urso está nos escudos e brasões das armas antigas e também no selo de Berna desde seus primórdios.

Dessa forma, há um espaço reservado para os ursos em Berna desde 1513. A princípio, perto do centro da cidade. Depois, em uma região mais afastada na beira do rio Aar. Finalmente, desde 2009, os animais ganharam novas e maiores instalações para brincar, nadar, pescar e dormir.

Até mesmo uma passarela foi construída para que os ursos sejam observados sem risco para os visitantes. E o melhor: a entrada é gratuita!

A dica, no entanto, só não é válida no inverno, pois é quando os ursos hibernam e não há nada para ver além da bela paisagem.

As fontes de Berna

As fontes de Berna são um caso à parte. Isso porque há mais de 100 fontes na cidade! Algumas delas datam do século XVI, exatamente após o incêndio que fez com que parte da cidade fosse reconstruída.

Mas o mais incrível dessas fontes é que elas não simplesmente jorram água… Conforme Berna começou a conquistar destaque como cidade próspera, elas tinham a função extra de mostrar a riqueza e o poder dos moradores da cidade, assim como a abundância de água existente desfrutada por todos! Por isso, sugiro que você não perca a oportunidade de beber a água pura e gelada dessas fontes!

Em comum, muitas têm uma base e, no centro, o pedestal com uma escultura no alto. Só tome cuidado, por favor, na hora de fotografar, pois muitas estão no meio da rua onde passam carros e bondes!

Principais fontes de Berna

  • Zähringerbrunnen – feita em homenagem ao fundador de Berna e Duque de Zähringen, Berchtold V, é um urso com armadura segurando uma bandeira com o leão Zähringen. Está próxima ao Zytglogge;
Fonte Zahringerbrunnen - feita em homenagem ao fundador de Berna e Duque de Zähringen, Berchtold V

Fonte Zähringerbrunnen

  • Mosesbrunnen – situada na praça em frente à Catedral de Berna, é a representação de Moisés segurando as tábuas em que estão escritos os dez mandamentos de Deus;
Fonte Mosesbrunnen - situada na praça em frente à Catedral de Berna, é a representação de Moisés segurando as tábuas em que estão escritos os dez mandamentos de Deus

Fonte Mosesbrunnen

  • Simsonbrunnen – na principal rua da Old Town, encontramos Sansão, o homem mais forte da Bíblia, matando um leão;
  • Vennerbrunnen – venner é o título que se dava a um militar-político na Suíça medieval. Em frente à Prefeitura, há um representante desse grupo com armadura completa;
Fonte Vennerbrunnen - venner é o título que se dava a um militar-político na Suíça medieval.

Fonte Vennerbrunnen

  • Kreuzgassbrunnen – esta fonte é, digamos, mais nova, pois é do século XVIII. Por isso, tem estilo neoclássico e sua base oval tem no centro um obelisco. Também está na rua principal da Ond Town;
  • Kindlifresserbrunnen – a imagem do ogro comendo uma criança, enquanto outras aguardam o mesmo destino num saco é polêmica, mas é das fontes mais velhas da Suíça (1545/46).

Enfim, uma viagem que marcou

Uma das grandes cidades da Suíça, para mim, Berna é também uma das mais bonitas! Famosa por suas fontes, achei linda, aconchegante, com muita gente pelas ruas e fácil de se locomover. Eu sei que vai parecer estranho, mas achei que é uma cidade bem estilo Suíça, pois parece de brinquedo! Enfim, foi uma surpresa linda.

Sem dúvida, a melhor forma de conhecer uma cidade é passear por ela a pé, admirando a arquitetura com seus marcos temporais, as igrejas, as praças, o rio que cruza a cidade… Tudo tão bem cuidado!

Eu gostaria de ter feito a opção de ficar mais tempo para conhecer com mais calma.

Leia mais sobre outros destinos imperdíveis na Suíça:

Saint Moritz Suíça, uma cidade de sonho

Lausanne, na Suíça, o que conhecer em 1 dia

Interlaken, um destino perfeito na Suíça

Spiez: veja mais belezas do cantão suíço de Berna

Veja posts com dicas para planejar sua viagem!

Em seguida, baixe meus e-Books gratuitos:

E book - 10 dicas para arrumar sua mala de viagem
E book check list de viagem

Faça suas reservas com meus parceiros:

  • E, para viajar com tranquilidade, faça seu SEGURO VIAGEM com a SEGUROS PROMO.

Encontre sua hospedagem

Reserve aqui o seu carro

Compre ingressos sem fila

8 de maio de 2020

Sobre Mim

Sou uma viajante apaixonada pelo mundo. Trabalhei 30 anos no ramo financeiro e hoje me realizo como microempresária e criadora de conteúdo de viagem. Como viajante, conheço 42 países e 20 estados brasileiros. Meu propósito nas redes sociais, é compartilhar minha experiência e aprendizado de viagem e de vida, com meus clientes e seguidores, com o objetivo de ajudar a todos a realizarem os seus sonhos de viagem.

De Onde Sou

Gostou da viagem? Deixe um comentário sobre a experiência!

 

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe esse artigo!

Mostre a seus amigos o seu possível próximo destino.

Compartilhe esse post!

Mostre a seus amigos seu possível novo destino.