Casa do Rio Vermelho de Jorge Amado e Zélia Gattai em Salvador

Tempo de leitura: 8 minutos
A Casa do Rio Vermelho ou Museu de Jorge e Zélia Gatai, é o local onde viveram Jorge e Zélia, durante mais de 40 anos e que guardas as lembranças e memórias dessa época.

Agora também somos Agência de Viagens!

As melhores ofertas, destinos e o suporte que só quem tem vivência no turismo pode te oferecer.

Clique na imagem e e conheça nossa página de vendas.

Ebook viaje mais barato em 10 passos

Memorial Casa do Rio Vermelho ou Museu Casa de Jorge Amado como é conhecido por aqui. Principalmente, um lugar de contar histórias, belas históricas, reais e muito poéticas. Enfim, um lugar que você precisa conhecer, para se encantar e se emocionar, assim como eu.

A Casa do Rio Vermelho é a casa de Jorge Amado e Zélia Gattai, ou simplesmente, Jorge e Zélia. E quem nunca ouviu falar desses dois né? Pois é, são dois grandes escritores e poetas, artistas excepcionais que produziram obras incríveis e memoráveis. E, caso você não conheça a incrível obra deixada por eles, corra para conhecer.

Mas a Casa de Jorge e Zélia, não conta apenas a história deles, mas também de grandes nomes de artistas de todos os seguimentos da Bahia, Brasil e do mundo.

Sobretudo, se você quer conhecer Salvador e a Bahia e tudo de lindo que ela oferece, mantenha contato comigo , que organizo a sua viagem.

Mas, se deseja organizar sozinho, aprenda como planejar a sua viagem no meu e-book. Adquira no link abaixo.

Planejando a sua viagem em 10 passos

E caso esteja procurando a sua hospedagem em Salvador clica no Booking.com.

Mas afinal, quem são Jorge Amado e Zélia Gattai

Jorge Leal Amado de Faria é um dos mais famosos escritores brasileiros de todos os tempos. Jorge nasceu em Itabuna Ba, em 10.08.1912. Em 1914, mudou-se para Ilhéus Ba onde passou a infância. Com 11 anos mudou para Salvador Ba para estudar. Depois disso, se mudou várias vezes, chegou a morar em Sergipe, Rio de Janeiro, Paris e muitos outros destinos. No entanto, em 1960 Jorge comprou a Casa do Rio Vermelho e mudou-se para lá em 1963 junto com Zélia Gattai. O casal morou nessa casa até sua morte. Jorge faleceu em 06.08.2001 e Zélia em 17.05.2008. Desta forma, o casal Jorge e Zélia viveram no local durante 40 anos, boa parte do tempo com seus filhos, Paloma e João.

Já, Zélia Gattai Amado de Faria é uma escritora, fotógrafa e memorialista brasileira. Nasceu em 02.07.1916 em São Paulo SP. Foi casada com Jorge Amado por 56 anos. Baiana por merecimento, Zélia Gattai recebeu em 1984 o título de Cidadã da Cidade do Salvador.

Principalmente, o casal viveu na Casa do Rio Vermelho até a sua morte. Depois disso, a casa ficou fechada por 11 anos. Depois disso, foi reformada pela Prefeitura de Salvador, junto com a Fundação Jorge Amado e a família do casal e foi reinaugurada e aberta ao público em novembro de 2014.

As histórias da Casa do Rio Vermelho de Jorge Amado e Zélia Gattai

Principalmente, uma das coisas mais interessantes para mim na Casa do Rio Vermelho são as histórias dos que viveram ou passaram por lá. São muitos registros fotográficos, escritos, livros, vídeos (mais de 30 horas de projeção) que mostram como a casa foi bem frequentada por figuras ilustres e destaques no meio artístico da época. Jorge e Zélia sempre foram muito queridos e recebiam como ninguém. Assim, nomes como Glauber Rocha, Pablo Neruda, Tom Jobim, Dorival Caymmi, Roman Polanski, Jack Nicholson, Sartre e Simone de Beauvoir, Caribé, Mario Cravo, Caetano Veloso, Gilberto Gil e entre tantos outros, passaram por lá.

Além disso, os registros dos diversos livros de Jorge e Zélia que foram escritos na casa, cartas trocadas entre eles e os amigos, obras de arte, coleções de arte e tantos objetos que trazem emoção e vida aquele lugar.

A visitação a Casa do Rio Vermelho

A Casa do Rio Vermelho ou Museu de Jorge e Zélia Gatai, é o local onde viveram Jorge e Zélia, durante mais de 40 anos e que guardas as lembranças e memórias dessa época.

A visitação a Casa do Rio Vermelho é guiada e feita em grupos que saem regularmente do jardim da casa. Além disso, espaços interativos estão espalhados em todos os ambientes. Ou seja, você irá se deliciar com tanta informação e beleza.

Onde fica e como funciona

A Casa do Rio Vermelho ou Museu de Jorge e Zélia Gatai, é o local onde viveram Jorge e Zélia, durante mais de 40 anos e que guardas as lembranças e memórias dessa época.

A Casa do Rio Vermelho funciona na Rua Alagoinhas, 33 no Bairro do Rio Vermelho em Salvador Ba.

Terça a domingo das 10h as 18h (entrada até as 17h.

Taxa de Visitação: R$ 20,00 (inteira) R$ 10,00 (meia).

Observação: As quartas feira a visitação é gratuita.

Sobretudo, o que você vai encontrar na Casa do Rio Vermelho

A Casa do Rio Vermelho ou Museu de Jorge e Zélia Gatai, é o local onde viveram Jorge e Zélia, durante mais de 40 anos e que guardas as lembranças e memórias dessa época.

Logo na entrada existe uma loja, onde além do pagamento da taxa de visitação, é feito a venda de objetos e lembranças que tem relação com a casa ou com o casal.

Desta forma, é quase impossível depois da emoção da visita, não querer levar uma lembrança do local.

Enfim, eu me apaixonei por esse quando ao lado.

Em seguida, um escada com 22 degraus, leva ao jardim da casa, que te recebe com música e que já faz parte da visita.

A Casa do Rio Vermelho ou Museu de Jorge e Zélia Gatai, é o local onde viveram Jorge e Zélia, durante mais de 40 anos e que guardas as lembranças e memórias dessa época.

Por todo canto, no jardim, encontram-se obras de arte que trazem memórias da vida do casal assim como das suas crenças. Como por exemplo, uma obra de arte em homenagem a Exu, orixá responsável pela comunicação dos humanos com o divino, segundo a religião do Candomblé. A imagem de Exu, do ferreiro Mestre Manu, foi uma encomenda de Jorge e instalada logo na inauguração da casa, em 1961.

A Casa do Rio Vermelho ou Museu de Jorge e Zélia Gatai, é o local onde viveram Jorge e Zélia, durante mais de 40 anos e que guardas as lembranças e memórias dessa época.

Além disso, é lá, embaixo da uma mangueira do jardim onde foram depositadas as urnas com as cinzas do casal. Apesar da mangueira não existir mais, existe o marco no lugar.

Além do mais, a visitação guiada já começa no jardim, que tem dois espaços interativos: “Jorge e o candomblé” e “Rodada de Conversa sobre Jorge Amado”.  Em seguida, o destino são os ambientes internos da casa.

Os ambientes do Museu Casa do Rio Vermelho

A Casa do Rio Vermelho ou Museu de Jorge e Zélia Gatai, é o local onde viveram Jorge e Zélia, durante mais de 40 anos e que guardas as lembranças e memórias dessa época.
“Varanda” Casa de Jorge e Zélia

A casa possui 22 ambientes adaptados para o Museu que retratam a vida cotidiana do casal e também a cultura da Bahia.

Alguns dos ambientes da casa são foram batizados de: “A Bahia de Jorge Amado”; “A amizade é o sal da vida”; “Trocando cartas/O comunista”; “Muita vida, tantas obras”; “Roda de conversa”; e muitos outros em destaque abaixo.

Os ambientes “Cozinha de Dona Flor” e “Os Amados sabores de Jorge” , onde o visitante encontra receitas de pratos da culinária baiana de autoria da Dadá (que trabalhou com o casal).

“Amores e amantes amadianos”, quarto de Jorge e Zélia. Assim, nesse ambiente os visitantes ouvem trechos de romances de Jorge que tratam do amor, da paixão e do sexo.

A Casa do Rio Vermelho ou Museu de Jorge e Zélia Gatai, é o local onde viveram Jorge e Zélia, durante mais de 40 anos e que guardas as lembranças e memórias dessa época.
Quarto do casal

“A infância/Memórias de Dona Lalú”.

“Sala de leituras”. Aqui se encontram livros de Jorge Amado e de Zélia Gattai sob diversas traduções. Além de diversas outras obras.

¨Lago dos Sapos”

A Casa do Rio Vermelho ou Museu de Jorge e Zélia Gatai, é o local onde viveram Jorge e Zélia, durante mais de 40 anos e que guardas as lembranças e memórias dessa época.
Lago dos Sapos

“Jorge e o Candomblé”. Vale ressaltar relação de Jorge com a religião era muito forte, então por todo canto existem registros da sua crença.

“Os Viajantes”. Nesse espaço uma coleção de artesanato de Jorge e Zélia, trazidos de 110 países e de Salvador.

“Zélia Gattai, companheira graças a Deus”. Alguns espaços retratam a vida e obra de Zélia Gattai.

Difícil eleger um ambiente como o mais especial, pois em toda parte estão obras de Carybé, Floriano Teixeira, Emanuel Araújo, Mário Cravo, Calazans Neto e Volpi, lembranças de Tom Jobim, Caymmi, Sartre Simone de Beauvoir e outros tantos que, além de frequentadores da casa, hoje completam os personagens da Casa do Rio Vermelho.

A Casa do Rio Vermelho ou Museu de Jorge e Zélia Gatai, é o local onde viveram Jorge e Zélia, durante mais de 40 anos e que guardas as lembranças e memórias dessa época.
Sala da casa, com seus quadros e objetos de arte

Jorge Amado e a política

A Casa do Rio Vermelho ou Museu de Jorge e Zélia Gatai, é o local onde viveram Jorge e Zélia, durante mais de 40 anos e que guardas as lembranças e memórias dessa época.

Certamente não poderia faltar na casa um espaço dedicado à militância política de Jorge. Principalmente, porque Jorge por conta do mandato de deputado em 1946 pelo Partido Comunista. Vale ressaltar, que uma iniciativa legislativa do deputado Jorge Amado assegurou a liberdade de culto no Brasil.

Principalmente, por conta da perseguição política, Jorge e Zélia viveram cerca de 17 anos no exílio, entre Paris, Praga e Moscou e memórias desse tempo estão expostas em um espaço, com documentos, fotografias, cartas e estatuetas de Lenin e Karl Marx.

No entanto, chama atenção também o registro de uma grande amizade com Antônio Carlos Magalhães, famoso político direitista baiano.

Enfim

Enfim, visitar a Casa do Rio Vermelho é uma aula de história, cultura, literatura, conhecimento gerais, artes, gastronomia, amizade, família e afeto. Impossível sair de lá sem ganhar muito aprendizado e inspiração.

Tudo isso num ambiente bonito, limpo, organizado, bem cuidado, interativo e com um acervo impressionante.

Uma visita obrigatória e imperdível.

Sobretudo, conheça mais sobre Salvador Ba

Enfim, Salvador tem muito mais para oferecer ao viajante. Desta forma, leia abaixo outros artigos sobre a cidade.

Passeios em Salvador gratuitos e imperdíveis

Farol da Barra e Museu Náutico em Salvador

O que fazer em Salvador com crianças

Igreja do Bonfim, local de fé em Salvador

E leia também artigos de blogs sobre museus pelo mundo

Ebook viaje mais barato em 10 passos

Aproveite melhor MAIS viagens gastando MENOS tempo e dinheiro.

Os 10 passos para você programar rapidamente suas viagens sem dores de cabeça e ainda economizar tempo e dinheiro.

Clique na imagem e adquira o curso!

Posts Relacionados

Veja posts com dicas para planejar sua viagem!

Em seguida, baixe meus e-Books gratuitos:

E book - 10 dicas para arrumar sua mala de viagem
E book check list de viagem

Encontre sua hospedagem

Seguro viagem

Compre ingressos sem fila

15 de abril de 2022

Sobre Mim

Sou uma viajante apaixonada pelo mundo. Trabalhei 30 anos no ramo financeiro e hoje me realizo como microempresária e criadora de conteúdo de viagem.Como viajante, conheço 42 países e 20 estados brasileiros. Meu propósito nas redes sociais, é compartilhar minha experiência e aprendizado de viagem e de vida, com meus clientes e seguidores, com o objetivo de ajudar a todos a realizarem os seus sonhos de viagem.

De Onde Sou

Alugue um carro no Brasil e no mundo! ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Gostou da viagem? Deixe um comentário sobre a experiência!

 

33 Comentários

  1. Luana

    Eu sou completamente apaixonada pela obra de Jorge Amado e esse lugar é um dos meus refúgios na cidade de Salvador. Sempre que posso vou visitar e sentir a energia singular que só se encontra na Rua Alagoinhas, 33.

    Responder
    • Norma

      Que coisa boa Luana. Também gosto muito do lugar

      Responder
  2. Letícia

    Amei Norma! Estive em Salvador quando eu era criança. Ou seja, tem mais de 20 anos! E adorei conhecer a Casa do Rio Vermelho de Jorge Amado e Zélia Gattai pelo seu post! Está no meu roteiro para quando for, agora com as minhas crianças! haha

    Responder
    • Norma

      Vai sim Leticia. Vc e as crianças vão gostar muito, com certeza.

      Responder
  3. Angela Martins

    Eu não sabia que a Casa do Rio Vermelho de Jorge Amado e Zélia Gattai era aberta para visitação. Adorei essa dica. Vou incluir no meu roteiro em Salvador.

    Responder
    • Norma

      É sim Ângela e vale a visita mesmo.

      Responder
  4. GISELE PROSDOCIMI

    Maravilhada com sua visita ao museu Casa do Rio Vermelho, quanta riqueza de detalhes expostos sobre a vida deste casal tão importante para a cultura do nosso país. Adorei, já quero conhecer.

    Responder
    • Norma

      É realmente um lugar de muitas informações e historia. Maravilhoso.

      Responder
  5. Izabela

    Adorei o seu post, já que conheço a Casa do Jorge Amado em Ilhéus, mas não sabia da existência de outra em Salvador. Já quero visitar ☺️

    Responder
    • Norma

      Pois é, e eu não sabia da de Ilhéus. Vou querer conhecer também

      Responder
  6. Fabíola

    Já fui tantas vezes a Salvador e não conseguir visitar a Casa do Rio Vermelho, gostaria muito de ver de perto todo esse acervo sobre Jorge Amado e dona Zélia. Lendo seu post a vontade só aumentou, rs.

    Responder
    • Norma

      Pois é, uma riqueza mesmo o acerto do Memorial Rio Vermelho. Precisa conhecer.

      Responder
  7. Cynara Vianna

    Que delícia deve ser a visita à Casa de Jorge Amado, quando estive em Salvador pela última vez esse espaço ainda não estava aberto. Irei conhecer quando voltar com certeza.

    Responder
    • Norma

      Vai sim Cynara, vale a pena

      Responder
  8. Diego

    Que interessante a Casa do Rio Vermelho! Eu fiquei com vontade de conhecer lendo sua experiência

    Responder
    • Norma

      Que bom que o texto te inspirou a conhecer a Casa do Rio Vermelho. Fiquei feliz.

      Responder
  9. Hebe

    Amei a Casa do Rio Vermelho, esse museu conta mesmo a história de Zélia e Jorge, achei demais quando fui.

    Responder
    • Norma

      É maravilhoso e emocionante né mesmo Hebe?

      Responder
  10. Luis Moura

    Jorge tem um trecho que é a cara dessa casa: “O amor não se prova, nem se mede. Existe, isso basta.”
    É a história de um amor lindo e uma vida dedicada às palavras. Pena que essa casa não está nos roteiros mais populares e divulgados, é um lindo local.

    Responder
    • Norma

      Pena mesmo Luis, é um privilégio saber sua existência e visita-la.

      Responder
  11. Jessica Soares

    Achei incrível e super colorido cada cantinho desse museu!
    Ele realmente é a cara de Salvador!
    Ambos estão nos meus planos e em breve irei visitar!
    Muito obrigada pelas dicas e amei ver as fotos.

    Responder
    • Norma

      Colorido, com muita musica, poesia e história. Precisa mesmo conhecer.

      Responder
  12. Cintia Vaz

    Nossa que demais esse museu! Achei ele lindo demais! Dá pra saber tudo seobre George Amado!

    Responder
    • Deyse

      Oh gente. Estou doida pra conhecer esse museu. Jorge Amado e Zélia Gatai foram muito importantes para a nossa cultura. Amo demais. Quero muito conhecer a Casa do Rio Vermelho de Jorge Amado e Zélia Gattai em Salvador.

      Responder
      • Norma

        Pois é, vai sim Dayse, com certeza vai gostar muito.

        Responder
    • Norma

      Sim, muita coisa mesmo, sobre Jorge Amado e Zélia Gattai.

      Responder
    • Norma

      É maravilhoso mesmo. Muita informação.

      Responder
  13. Nathalia Geromel

    Que museu mais legal!! Eu embarco para Salvador na próxima semana, e com certeza vou incluir no meu roteiro a casa do rio vermelho, inclusive, vou ficar hospedada no hotel que foi casa de vinicius de moraes, acredita??

    Responder
    • Norma

      Acredito, claro. Conheço o hotel e lá tem um pequeno museu também. tenho certeza que vai curtir muito Salvador. E, se gosta e história e arte, tem que visitar a Casa do Rio Vermelho

      Responder
  14. Patrícia

    A Casa do Rio Vermelho parece um lugar encantador e cheio de histórias a cada recanto. Afinal quem não conhece Jorge Amado e Zélia Gattai? Espero um dia ter o privilégio de conhecer o local.

    Responder
    • Norma

      Espero que sim Patricia. Vai amar, com certeza.

      Responder
  15. Sonia Pedrosa

    Este é um museu necessário aos fãs do casal, como eu. Visitei a casa de Jorge Amado e Zélia Gattai antes de virar um museu. Estive lá, no início do ano 2000, como jornalista, produzindo um programa de entrevista com ela. Ele já estava acamado e não apareceu. Passamos uma tarde agradabilíssima com ela, que foi muito gentil nos mostrando quase a casa toda. Nunca vou me esquecer daquele dia. Agora, com a sua dica, preciso voltar e conhecer o museu, que acredito, cheio de lembranças, deve estar lindo!

    Responder
    • Norma

      Que maravilha e que privilegio Sonia. Imagino como foi incrível viver uma oportunidade dessa. Fiquei arrepiada. Precisa voltar lá mesmo.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe esse artigo!

Mostre a seus amigos o seu possível próximo destino.

Compartilhe esse post!

Mostre a seus amigos seu possível novo destino.