Zermatt – Suíça: Saiba o que conhecer

Zermatt na Suíça - O que fazer e melhores atrações

Zermatt é uma pequena vila dos Alpes Suíços com cerca de 6.000 habitantes e que fica 1.604 metros acima do nível mar. Apenas uma rua de seu centro tem tudo o que você precisa: lojinhas, bares e restaurantes. Além do seu charme, sua exclusiva estação de ski aberta o ano todo é outro destaque, pois é o que a torna uma das cidades mais visitadas da Suíça.

Desta forma, essa cidade foi uma linda surpresa para mim e, assim como St Moritz e Interlaken, foi  uma das cidades que mais amei conhecer no meu roteiro da Suíça.

Acima de tudo, Zermatt fez parte do meu roteiro pela Suíça por um motivo muito simples: eu não poderia ir ao país e não conhecer um destino de montanha tão especial! Cerca de 1/3 das montanhas dos Alpes encontra-se nessa região, então, era impossível não incluir na viagem!

Zermatt também faz parte do Grand Tour of Switzerland. Esta  é uma rota que atravessa o país e tem em torno de 1.600 km, explorando os Alpes, a terra dos chocolates e as mais belas paisagens.

Além disso, essa cidade foi a minha última parada do meu roteiro de 17 dias pela Suíça, então, o fechamento do nosso roteiro foi muito encantador.

Para saber tudo sobre o nosso roteiro de trem pela Suíça, leia também o artigo abaixo:

Suíça, um país apaixonante

Conheça também o destino de inverno do Ceará – Brasil

Guaramiranga, destino de inverno no Ceará

A Vila de Zermatt

A Vila de Zermatt na Suiça

Acima de tudo, Zermatt é uma vila localizada entre as montanhas

Zermatt é uma vila da Suíça, localizada no Cantão Valais. A saber, curiosamente, a língua oficial de Zermatt é o alemão. Todavia, em torno de 50% das pessoas fala português.

Acima de tudo, Zermatt é conhecida por conta da conquista da Montanha Matterhorn, que ocorreu em 1865.

Mas o que faz Zermatt ser tão especial?

O que faz a Vila de Zermatt ser tão especial?

Por que Zermatt é tão especial?

Em primeiro lugar, o fato dessa vila nos Alpes Suíços ser muito bonita. E além disso, por ela ser cercada por montanhas, com atrações incríveis e  ter um charme bem especial.

Em segundo lugar, por estar localizada aos pés de uma das montanhas mais altas dos Alpes (com 4.478 metros de altitude), uma das mais famosas e mais fotografada da Suíça: a montanha Matterhorn, também conhecida como Monte Cervino.

Assim, a cidade é o ponto de partida para conhecer a Montanha Matterhorn. Aliás, os amantes de chocolate a conhecem bem, pois ela está na embalagem do chocolate suíço Toblerone – lembrou agora? Inclusive, o formato da montanha em pirâmide inspirou, também, o formato do chocolate.

Cercada por montanhas, os carros não circulam por Zermatt desde 1947, exceto os pequenos ônibus e táxis elétricos – por isso, o ar é bastante puro por lá. Ademais, é onde menos chove na Suíça e são, em média, 300 dias de sol ao ano. Ou seja: clima perfeito para conhecer os mais de 400 km de trilhas da região!

Mas agora vamos a mais algumas curiosidades sobre Zermatt.

Curiosidades sobre Zermatt

Curiosidades sobre Zermatt

Placas com distâncias, trilhas e atrações de Zermatt

Conheça algumas curiosidades e pontos importantes sobre Zermatt:

  • Zermatt tem mais de 400 km de trilhas para trekking ou mountain biking. Além disso, os níveis de dificuldade das trilhas variam bastante.
  • A cidade tem neve e estação de ski aberta o ano inteiro.
  • Inclusive, Zermatt tem uma das maiores pistas de ski da Europa (25km).
  • Vale destacar que Zermatt é bastante conhecida por ter sol praticamente o ano inteiro.
  • Li em vários blogs que assistir ao nascer do sol em Zermatt é incrível (acordando antes das 5h), pois o sol reflete na montanha Martterhorn, que fica vermelha. No entanto, confesso que, por motivo de preguiça e correria, não me programei para isso.
  • Restaurantes e hotéis de alto nível estão instalados por lá.
  • O prato típico da cidade é a Raclete Suíça: a Raclete, do francês racler (raspar, em português), é um prato típico suíço, feito com queijo. Consiste em raspar pedaços desse queijo derretido e acomodá-los em cima de batatas assadas ou cozidas.
  • Zermatt é uma cidade muito cara para nós brasileiros.
  • A circulação de automóvel na cidade não é permitida.
  • No entanto, existem os Car free, veículos elétricos que circulam para serviços essenciais, tais como transporte de cargas (inclusive malas) e passageiros (turistas).
Curiosidades sobre a Vila de Zermatt

Sobretudo, leia as curiosidades sobre Zermatt

City tour – o que ver na Vila de Zermatt

City Tour - O que ver na Vila de Zermatt?

Bahnhofstrasse – Rua principal de Zermatt

Estando em Zermatt, é simplesmente imperdível

  • Passear pelo centro e apreciar as ruas de pedra, suas lojas chiques e de souvenirs, bem como hotéis, restaurantes, bares e sorveterias.
  • A principal rua de lá, onde tudo acontece, é a Bahnhofstrasse.
  • Apreciar os edifícios de madeira com mais de 500 anos de idade e suas flores nas janelas.
  •  Conhecer a Igreja St. Mauritius.
  • Conhecer o cemitério dos alpinistas que fica atrás da Igreja. Especialmente porque, no local, foram sepultados mais de 500 montanhistas que morreram entre o final do século 19 e início do 20 na tentativa de escalar as montanhas da região. Dentre as homenagens, existe uma especial identificada apenas como “o alpinista desconhecido”, bem emocionante.
  • Ir até a ponte no rio Vispa apreciar a linda vista das montanhas.
City Tour - O que ver na Vila de Zermatt?

City Tour – Vista do Martterhorn

  • Conhecer o Museu Martterhorn. Seu acesso é pelo domo de vidro que leva ao museu subterrâneo onde encontramos a história de Zermatt e os equipamentos da primeira ascensão ao Matterhorn, em 1865, e que terminou de forma trágica.
  • Aproveitar para ir à Fonte das marmotas, localizada em frente ao Museu Matterhorn.
City Tour - O que ver na Vila de Zermatt?

Museu Matterhorn e Fonte das Marmotas

Atrações de montanha em Zermatt

Glacier Matterhorn Paradise

Atrações de Montanha em Zermatt: Matterhorn 

Matterhorn

Atrações de Montanha em Zermatt: Matterhorn 

Matterhorn

Essa montanha é simplesmente a mais fotografada do mundo. E, sem dúvida, há um bom motivo: ela se encontra a 3.883 metros de altitude e é o ponto mais alto da Europa a que se pode chegar de teleférico. Por ser tão alta e, logo, ter neve o ano inteiro, é o paraíso dos esquiadores, que podem esquiar por lá em qualquer época do ano.

A montanha Matterhorn tem neve o ano inteiro 

Sobretudo o Matterhorn tem neve o ano inteiro

Além disso, por causa do grande fascínio que a montanha exerce, muitos dos que já tentaram alcançar o topo acabaram perdendo a sua vida por lá e nas montanhas da região (mais de 500 alpinistas).

E a vista? O que posso dizer sobre a vista panorâmica de um lugar de onde se pode apreciar montanhas da Suíça, Itália e França? Com efeito, em dias claros, é possível ver de lá o Mont Blanc, o pico mais alto dos Alpes com 4.810 metros que fica na França; o topo do Gran Paradiso, com 4.061 metros, na Itália; e a face sul da própria montanha Matterhorn na Suíça.

A Vista panorâmica do Matterhorn é imperdível

A Vista panorâmica do Matterhorn é imperdível

A Vista panorâmica do Matterhorn é imperdível

Teleférico do Matterhorn Vista panorâmica

Atrações do Matterhorn

Há diversão para todas as idades neste lugar que é chamado de Matterhorn Glacier Paradise. Palácio de gelo, trilhas, três níveis de subida de teleférico com uma vista deslumbrante e muito (mas muito mesmo!) frio é o que você encontrará por lá.

No entanto, estive no Matterhorn em outubro, no final do outono, e parte das atrações estavam fechadas para reforma. Ainda assim, tinha pista de ski funcionando e, principalmente pelo seus maravilhosos teleféricos e a vista impressionante, valeu a pena visitar o local.

Felizmente, o Palácio de Gelo estava funcionando e tivemos a oportunidade de conhecer. O local é incrível e tem muitas esculturas em gelo.

Sobretudo, a vista a partir dos teleféricos das lindas montanhas e da cidade de Zermatt são deslumbrantes.

Mas eu tenho uma dica muito importante: compre seu ingresso com antecedência  e EVITE FILAS com Get Your Guide.

Gornergrat 360

O Gornergrat 360 a melhor vista de Matterhorn 

A melhor vista de Matterhorn

Gornergrat é uma montanha de 3.089 metros de altitude que é, sem dúvida, um lindo passeio em Zermatt. Se você quiser ter uma bela vista de Matterhorn, então não pode deixar Gornergrat de fora de seu roteiro de viagem na cidade.
Para chegar ao topo, é só pegar o trem funicular específico que sai da Gornergrat Bahn. A Gornergrat Bahn fica em frente à estação de trem de Zermatt.

Também é possível aproveitar as quatro paradas ao longo dos 35 minutos de subida e fazer algumas trilhas. Vai depender, realmente, do seu tempo disponível. Depois, é só pegar o próximo trem para seguir viagem.

Gornergrat 360: a melhor vista do Matterhorn

Gornergrat 360 a melhor vista de Matterhorn 

Vista imperdível

Lá do alto, não perca a oportunidade de tirar uma foto na plataforma panorâmica com a Matterhorn ao fundo. Além disso, aproveite e vá ao Hotel 3100 Gornergrat, pois há um observatório astronômico, uma loja de souvenirs e um café/restaurante com um terraço ao ar livre. Sem dúvida, vai render boas fotos!

 Gornergrat 360 a melhor vista de Matterhorn 

Hotel Gornergrat 3100

Gornergrat 360 a melhor vista de Matterhorn 

Enfim, a vista 360 graus das montanhas

O lugar é lindo, com a melhor vista do Matterhorn! Além disso, tem um pôr do sol belíssimo, paradas para caminhada, lindas trilhas, lagos… é um passeio daqueles para ficar gravado na memória para sempre.

Gornergrat 360 - trilhas, montanhas e lagos

Vista do Lago Riffelsee

Existe ainda a possibilidade de você ver a montanha Matterhorn refletida em um lago. Para isso, pegue o trem de volta a Zermatt e desça na primeira estação Rotenboden. Em seguida, siga por 5 minutos até o lago Riffelsee e torça para  não está ventando! Daí você poderá ter uma vista inesquecível da montanha refletida no lago. Infelizmente, não pude ir lá para conferir.

O acesso a Gornergrat 360 é feito de trem

Estação Rotenboden

Vale ressaltar que, se você só tiver tempo para fazer uma atração de montanha, eu indico fazer o Gornergrat 360. Sem dúvidas, é uma atração imperdível.

Compre seu ingresso com antecedência  e EVITE FILAS com Get Your Guide

Trilhas do Gornergrat 360

Além disso, se tiver disponibilidade de tempo, ainda na volta, desça na penúltima estação “Findelbach”. De lá você poderá voltar a pé ao centro. Até li que a caminhada é deliciosa e acredito. Apesar de querer muito, não foi possível conhecer, pois tive que fazer outras escolhas…

O acesso a Gornergrat 360 é feito de trem

Placa com indicativo de atrações e trilhas

Fique atento nos horários do Funicular

O acesso a Gornergrat 360 é feito de trem

E fiquei encantada com o Trem/Funicular Gornergrat-360A subida de funicular leva cerca de 30 minutos. No entanto, fique atento aos horários da volta, já que a frequência diminui em algumas épocas do ano e você pode ficar muito tempo esperando o próximo.

Enfim, fique atento nos horários do retorno de Gornergrat

Enfim, fique atento aos horários do retorno de Gornergrat

Além disso, na subida, procure sentar na janela direita, que tem as melhores vistas, e acompanhe atento a mudança da paisagem.

E, se quer tirar fotos, seja muito rápido, pois tudo passa muito depressa…kkk

Vale ressaltar que o Swisspass dá desconto na entrada do Gornergrat 360, assim como na maioria das atrações da Suíça.

Sunegga & Rothorn

Esta é mais uma opção de passeio para ver a Matterhorn. No entanto, essa subida é feita numa espécie de trem inclinado e em apenas 4,5 minutos se chega à estação Sunegga. Tem muitas atrações por lá, no entanto, a que mais chama a atenção é a trilha dos 5 lagos. Pense numa trilha 10km com paisagens deslumbrantes nas montanhas mais fotografadas de Zermatt!

Infelizmente, eu não consegui incluir essa atração no meu roteiro porque tive que definir prioridades. Mas ainda quero conhecer e indico.

Sunegga & Rothorn, Mais uma maravilhosa atração de Zermatt na Suíça

Além disso, Sunegga & Rothorn é mais uma maravilhosa atração de Zermatt na Suíça

Outras atrações em Zermatt e arredores

Gornerschlucht

São formações naturais que ficam a 15 minutos a pé do centrinho de Zermatt. “Schlucht” significa “desfiladeiro” em alemão e este possui mais de 220 milhões de anos. Você caminha por passarelas de madeira fixadas nas rochas e tem vista para inúmeras cachoeiras.

Gornerschlucht Zermatt - Passarelas nas rochas de onde se vê inúmeras cachoeiras

E em Gornerschlucht Zermatt há passarelas nas rochas de onde se vê inúmeras cachoeiras

Charles Kuonen Suspension Bridge ou Ponte suspensa Charles Kuonen

Charles Kuonen Suspension Bridge  - A maior Ponte Suspensa do mundo

Sobretudo, recomendo conhecer Charles Kuonen Suspension Bridge, a maior ponte suspensa do mundo

A Ponte Suspensa Charles Kuonen foi inaugurada em julho de 2017. Ela tem 494 metros de comprimento, encontra-se 85 metros acima do solo e em uma altitude de 2.080 metros e hoje é a maior ponte suspensa do mundo.

Além disso, faz parte do Europaweg, a trilha entre as aldeias suíças de Zermatt e Grachen.

Enfim, uma atração muito especial e imperdível.

E, para saber a minha experiência completa na Ponte Suspensa Charles Kuonen, leia o artigo abaixo:

Ponte suspensa Charles Kuonen, a maior do mundo.

Como chegar em Zermatt

Em primeiro lugar, lembre-se que já falamos que não entra carro em Zermatt. No entanto, há a possibilidade de chegar até lá de trem ou de carro/trem.

Como chegar em Zermatt de trem

Esta é, sem dúvidas, a melhor opção para chegar a Zermatt. Inclusive, se você tem o Swispass, como eu tinha, o seu transporte já está incluído.

Além disso, você pode aproveitar a oportunidade e viajar na rota de trem panorâmica Glacier Express, uma das mais incríveis do mundo, já que Zermatt é um dos pontos de chegada/partida dessa linha. No entanto, fique atento à necessidade de efetuar a reservar e pagar o assento com antecedência.

Como chegar em Zermatt de carro/trem

Não esqueça: a melhor opção para aluguel de veículos é com a RENTCARS. E vale ressaltar que a Suíça tem estradas excelentes e com paisagens deslumbrantes.

Logo, caso você esteja de carro, deverá se dirigir à cidade de Täsch, que fica apenas a 15 minutos de Zermatt. Ao chegar lá, o carro ficará estacionado (estacionamento pago) e basta pegar o trem até Zermatt ou um táxi.

O trem de Zermatt a Täsch parte a cada 30 minutos, então, você não terá dificuldade com essa parte do transporte.

Distância de Zermatt das principais cidades com aeroporto

  • Zurique – em torno de 3h e meia de trem/carro;
  • Basel (Basiléia) – em torno de 4h de trem ou  3.5h de carro;
  • Berna – 2 h (de trem) mais 2h30 (de carro);
  • Milão – 3h30 de trem ou carro.

Como eu cheguei a Zermatt

Como eu cheguei em Zermatt na Suíça

Chegamos a Zermatt em um trem vindo de Montreux

Eu fiz todo o meu roteiro da Suíça de trem e usando o SWISSPASS. Logo, cheguei em Zermatt de trem vindo de Montreux, com uma troca de trem em Visp. No entanto, o  percurso final de Visp a Tasch, fizermos de ônibus porque havia uma obra na linha do trem. Ainda assim, essa transição foi bem tranquila e a viagem de Montreux a Tasch durou em torno de 2h20.

Em seguida, depois de estar devidamente instalada no meu hotel em Tasch, segui de trem para Zermatt.

Onde se hospedar em Zermatt

Apesar de pequena, Zermatt tem uma rede hoteleira imensa com hotéis de todas as categorias. Ao todo, são mais de 100 hotéis para atender aos mais de 7.000 turistas que circulam por lá.

Inclusive, o Hotel Kulm Gornegrat é considerado o mais alto da Europa (3.100 metros acima do nível do mar). Em Zermatt também estão alguns dos melhores hotéis da Suíça.

Vale ressaltar que o custo com Hotel em Zermatt é bastante alto, algo que me impressionou bastante. Mas faça a sua busca no Booking.com e encontre o Hotel que tenha maior afinidade com suas prioridades de hospedagem.

A minha hospedagem em Tasch

Para conhecer Zermatt, fiquei hospedada em Tasch

Vista do meu quarto em Tasch na Suíça

Para tentar driblar essa dificuldade de preço, eu optei por ficar hospedada em Tasch. Como já disse, Tasch é uma cidade bem próxima de Zermatt – a ida e volta de trem é super tranquila e ocorre a cada 30 minutos. Além disso, como eu tinha o bilhete do SWISSPASS, esse trecho de trem já estava incluído para mim.

Ao pesquisar bastante a hospedagem no Booking.com, percebi que era mais vantagem passar as duas noites lá e, então, ir para Milão. Por isso, eu sempre indico muito cuidado como o planejamento da sua viagem na escolha do roteiro e da hospedagem!

O hotel em que fiquei hospedada em Tasch foi o Swiss Budget Alpen Hotel e fiquei muito satisfeita com tudo. Com a localização – em frente à estação de trem; com o café da manhã – incluso; e com a equipe do hotel, já que todos falavam português – facilitou bastante a nossa estadia por lá.

Vale ressaltar que a cidade de Tasch também é muito bonita e tinha bons restaurantes com preços bem mais acessíveis que em Zermatt.

Estação de ônibus e trem em Tasch na Suiçã

A estação de ônibus e trem ficava em frente ao meu Hotel

Onde e o que comer em Zermatt

Zermatt tem uma grande quantidade de restaurante: são mais de 100 na vila e 50 na montanha. No entanto, para nós brasileiros, comer em Zermatt é muito caro.

Logo, para aqueles que querem economizar, a opção é a rede de supermercados Coop, que tem em toda Suíça e que me salvou várias vezes no meu roteiro por lá. Ainda mais que no Coop você encontra saladas, sanduiches, massas prontas, queijos e pães diversos. Desta forma, não dá para passar fome.

No meu caso, como estava hospedada em Tasch, jantei uma noite por lá e outra em Zermatt. No almoço, fazíamos lanche. É válido ressaltar há que há excelentes restaurantes em Tasch e são muito mais baratos.

Mas, independente do preço, procure provar a Raclete, prato popular naquela região.

Onde e o que comer em Zermatt

Sobretudo, prove a Raclete, o prato mais popular na região.

Quanto tempo ficar em Zermatt

Eu fique duas noites e três dias e, sinceramente, acho que foi pouco. Gostaria de ter ficado mais tempo e aproveitado a cidade e as atrações com mais tranquilidade. Desta forma, sugiro um mínimo de 4 dias por lá, caso você curta uma viagem mais tranquila.

Meu roteiro resumido de duas noites e três dias

Dia 1 em Zermatt

Chegada e hospedagem em Tasch as 13:00. Após me instalar no hotel, seguimos para Zermatt de trem.

Ao chegar em Zermatt, aproveitamos para conhecer o local, fazer o city tour a pé, entrar em lojinhas de souvenirs e buscar informações sobre o acesso ao Gornergrat 360, que iríamos conhecer na manhã seguinte.

Após nos assustarmos com o preço dos restaurantes, optamos por retornar e jantar no nosso Hotel em Tasch.

Dia 2  em Zermatt

Após o café da manhã, seguimos para Randa para conhecer a maior ponte suspensa do mundo. O passeio durou em torno de 5 horas. Ao retornar para o hotel em Tasch, seguimos de trem para Zermatt.

Chegado em Zermatt fomos direto conhecer o Gornergrat 360.

Ao descermos, já era noite, fomos passear pelo centrinho e comer o famoso Raclete (não lembro o nome do restaurante… sorry).

Dia 3 em Zermatt

Dia de partirmos, mas não sem conhecer a Montanha Matterhorn. Fechamos a conta no hotel, deixamos a mala guardada lá e seguimos para Zermatt para subir a Montanha Matterhorn.

À tarde seguimos para Milão, na Itália, de trem. A cidade italiana foi a última que visitamos.

Já pode pedir para voltar a Zermatt?

Zermatt - a impressionante Vila da Suíça

Em suma, já pode voltar a Zermatt? Eu quero

Como eu disse, Zermatt foi meu último destino na Suíça antes de seguir para Milão. Àquela altura, depois de catorze dias conhecendo o país de ponta a ponta, eu não achava ser possível me surpreender. Mas posso dizer que, sim, foi uma grata surpresa, que amei e me apaixonei por aquele lugar.

E acrescento: fiquei com gosto de quero mais! Não consegui ver tudo que queria, porém, o que vi foi suficiente para amar, indicar e dizer que, para quem vai a Suíça, Zermatt é imperdível.

Principalmente, encerrar a viagem a Suíça em Zermatt, depois de dias totalmente perfeitos, não poderia ter sido melhor. Vimos paisagens cinematográficas e andamos nos melhores trens do mundo – graças ao Swiss Pass! Também vivemos num mundo perfeito (e caro!) e, por tudo isso, foi incrível fechar com chave de ouro.

E leia também os artigos abaixo para saber mais sobre o nosso roteiro de trem pela Suíça

Lugano, um pedaço da Itália na Suíça

Interlaken, um destino perfeito na Suíça

Lucerna, uma vila medieval na Suíça

 

Veja minhas visitas a museus pelo mundo:

Se for viajar, veja esses posts com dicas para planejar sua viagem:

Em seguida, baixe meus e-Books gratuitos:

E book - 10 dicas para arrumar sua mala de viagem
E book check list de viagem

Encontre sua hospedagem

Reserve aqui o seu carro

Compre ingressos sem fila

  • E, para viajar com tranquilidade, faça seu SEGURO VIAGEM com a SEGUROS PROMO.
Seguro Viagem: Brasil
GTA BRASIL 18 GTA BRASIL 18 Assistência médica R$ 18.000 Bagagem extraviada R$ 600 (COMPLEMENTAR) R$ 5/dia*
AC 15 BRASIL AC 15 BRASIL Assistência médica R$ 15.000 Bagagem extraviada R$ 500 (COMPLEMENTAR) R$ 5/dia*
AC 15 BRASIL +COVID19 AC 15 BRASIL +COVID19 Assistência médica R$ 15.000 Bagagem extraviada R$ 500 (COMPLEMENTAR) R$ 7/dia*
  • Enfim, COMPRE tudo que vai precisar para a sua VIAGEM na AMAZON.COM.

29 de novembro de 2020

Sobre Mim

Sou uma viajante apaixonada pelo mundo. Trabalhei 30 anos no ramo financeiro e hoje me realizo como microempresária e criadora de conteúdo de viagem. Como viajante, conheço 42 países e 20 estados brasileiros. Meu propósito nas redes sociais, é compartilhar minha experiência e aprendizado de viagem e de vida, com meus clientes e seguidores, com o objetivo de ajudar a todos a realizarem os seus sonhos de viagem.

De Onde Sou

El Quarto

Seguros Promo

Passagens Promo

Ofertas

ADS

Seguros Promo

Seguro Viagem: Europa
AC 35 EUROPA AC 35 EUROPA Assistência médica EUR 35.000 Bagagem extraviada EUR 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 16/dia*
AC 60 EUROPA AC 60 EUROPA Assistência médica EUR 60.000 Bagagem extraviada EUR 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 17/dia*
CORIS 30 EUROPA BASIC +COVID19 (EXCETO EUA) CORIS 30 EUROPA BASIC +COVID19 (EXCETO EUA) Assistência médica EUR 30.000 Bagagem extraviada EUR 1.000 R$ 23/dia*

Amazon.com

ADS

Ofertas

Gostou da viagem? Deixe um comentário sobre a experiência!

21 Comentários

  1. Hebe C

    Norma que delicia de lugar heim… Sou apaixonada pela Suiça e já quero conhecer Zermatt também. Parabéns pelo post super completinho.

    Responder
    • Norma

      Oi Hebe, muito obrigada. Zermatt é um lugar incrível. Precisa conhecer mesmo.

      Responder
  2. Ma

    Olha que maravilha viajar a Zermatt nesse post, achei super bem explicado. Quero muito um dia esquiar em Zermatt como em St Moritz. Ja vou ler o seu outro post :)Ma

    Responder
    • Norma

      Que bom que gostou. Eu adorei conhecer Zermatt e escrever sobre o assunto. Grata

      Responder
    • Norma

      E não esqueça de ler o post sobre St Moritz, outro lugar que fiquei muito apaixonada.

      Responder
  3. Cintia Vaz

    Nossa Norma! Que lugar lindo! Me lembrou DEMAIS Banff nas montanhas rochosas que é praticamente uma rua principal com umas 10 travessas. Fica nas montanhas rochosas. A Paisagem é linda também, só não tem a ponte suspensa. Comi Raclete em Buenos Aires, o cheiro desse prato é imbatível. Fiquei em Banff 2 semanas, e Calgary 3 dias. Deu pra passear bastante e descansar. Mas acho que se ficassemos 1 semana só daria pra ver tudo. A diferença é que vimos tudo 2x, com e sem neve hehehe. O dia que eu for pra Suiça com Certeza Zermatt estará no meu roteiro. Tenho uma amiga que mora na Suiça, então com certeza quando eu for pra Europa vou querer passar uns dias por lá. Adorei a Matéria.
    Beijos!

    Responder
    • Norma

      Que bom que gostou Cintia, Zermatt, assim como toda a Suíça é lindíssima. E eu ainda preciso conhece Banff.

      Responder
  4. Deyse

    Norma eu sou louca por conhecer a Suíça, pelo chocolate, pelo frio, pelas paisagens maravilhosas, pelas delícias da gastronomia e arquitetura!! Eu não conhecia Zermatt e já estou louca por conhecer essa vila dos Alpes suíços.

    Responder
    • Norma

      Oh Dayse, a Suíça é incrível mesmo. Fiz um tour de 17 dias por lá, leia as outras matérias que vai gostar.

      Responder
  5. Fabíola Moura

    Eu iria pra Zermatt só pela a estação de esqui, mas a cidade é uma graça e tem muito o que fazer. E só de ter a Martterhorn também já vale a viagem à Suiça.

    Responder
    • Norma

      Com certeza, vale muito Fabíola. Precisa ir com tempo para conhecer mesmo, vai amar.

      Responder
  6. Nathalia

    Nossa Norma, eu adorei conhecer Zermatt na Suíça, todas as vezes que fui para a Suíça fiquei muito encantada. Acho que é um dos lugares mais bonitos do mundo, parece uma pintura! E olha, achei super curioso saber que 50% das pessoas falam português 😱

    Responder
    • Norma

      Zermatt é incrível por tudo mesmo. Pela beleza, natureza, e a facilidade com a comunicação. E a Suíça é mesmo encantadora. Muito grata pelo comentário

      Responder
  7. Sylvia Leite

    Adorei saber da existência de Zermatt. Uma delícia de cidadezinha! Já anotei tudo que você contou em sua postagem para lembrar de visitar quando for à Suíça. Valeu a dica!

    Responder
    • Norma

      Perfeito Sylvia, se tiver oportunidade, vai conhecer sim. Vale demais à pena. Muito linda e encantadora.

      Responder
  8. Letícia

    Post maravilhoso sobre Zermatt, Norma! A Suíça dispensa comentários. As fotos estão maravilhosas, todas! Mas aquelas na ponte do final da trilha estão me obrigando a fazer uma poupança pra visitar a Suiça o quanto antes! haha Muito maravilhosas! Seu post está super completo! Parabéns e obrigada!

    Responder
    • Norma

      Obrigada a você Leticia. Realmente Zermatt é incrível, mas também fiquei extremamente apaixonada pelo meu passeio na Ponte Suspensa maior do mundo. Incrível mesmo. Você tem que ir conhecer mesmo.

      Responder
  9. Ângela Martins

    A Suíça está na minha lista de desejos! Eu não tinha muitas informações sobre Zermatt! O post está cheio de dicas valiosas! Adorei o seu roteiro!

    Responder
    • Norma

      Muito obrigada Ângela. Eu amei conhecer a Suíça e Zermatt foi um dos lugares que mais amei conhecer.

      Responder
  10. Aline

    Norma que delícia de cidade! A Suíça é um lugar que preciso conhecer, mas antes definir o que conhecer né? Adorei Zermatt e fiquei com muita vontade de atravessar a Ponte Charles Kuonen e depois saborear essa raclete divina.

    Responder
    • Norma

      Que bom saber disso. A ideia do post é dar dicas e se você gostou, eu estou feliz. E por lá é tudo perfeito mesmo.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe esse artigo!

Mostre a seus amigos o seu possível próximo destino.

Compartilhe esse post!

Mostre a seus amigos seu possível novo destino.