Minha primeira viagem internacional

Minha primeira viagem internacional

Na minha primeira viagem internacional viajamos naquela pegada do “the book is on the table” e “bonjour madeemoiselle”.

Foi com esse nível de inglês e francês que eu, meu esposo e mais três amigos, nos reunimos para organizar a nossa primeira viagem internacional em 1997. Entretanto, quem imaginaria naquela época que um dia existiria o Google tradutor?

Mas já que não existia Google tradutor ainda, viajamos com o que era possível:  Um dicionário de bolso, inglês/português, para possíveis emergências.

Tudo começou quando uma amiga, agente de viagens, nos vendeu as passagens ida e volta para Lisboa, nos deu dicas básicas de como viajar barato e fez para nós uma carteirinha de albergues.

E lá fomos nós, apenas com a passagem de ida e volta, uma carteirinha de albergues (que não usamos), um dicionário português/inglês e um guia chamado “Europa a 50 dólares por dia” (que nos quebrou um galho). E, com o propósito de visitar 07 países e 15 cidades, partimos para nossa aventura…kkkk

Por fim, faríamos toda a viagem de trem, porque uma das amigas tinha pânico de avião.

Passamos todos os tipos de perrengues possíveis e inimagináveis e, claro, brigamos muito também!

Mas fizemos as pazes na viagem e continuamos amigos até hoje!

Enfim, viajamos a Europa no esquema mais furado possível, mas nos divertimos muitooo. Acima de tudo, cumprimos todo o roteiro programado, visitamos 07 países (Alemanha, Bélgica, Holanda, Inglaterra, França, Portugal, Espanha). De quebra ainda vivemos um momento histórico na Inglaterra, a morte de Lady Diana.

Londres

A morte de Lady Dy em Londres

O que aprendi na minha primeira viagem internacional?

Aprendi muito sobre o lado prático de uma viagem, viagem em grupo, amizade, convivência e superação.

Voltamos com muitas histórias para contar, algumas impublicáveis (ficaram por lá) e até hoje nos divertimos muito quando lembramos “daquela” viagem.

E o mais legal dessa experiência foi o aprendizado. Sem dúvida aquela viagem serviu para eu descobri que o mundo era logo ali, que podia ir a qualquer lugar, e que não havia o que temer. Portanto eu estava preparada para desbravar o mundo e realizar todos os meus sonhos de viagem.

Ao mesmo tempo ficou uma importante lição: O nosso limite é imposto por nós, podemos ser e fazer o que decidirmos e quisermos, e veja só, o mundo naquela época ainda não era conectado.

E, acima de tudo, temos que ir em busca dos nossos sonhos, por mais difícil que pareça ser, atitude e foco fazem toda a diferença.

Museu do Louvre - Paris

Paris – Museu do Louvre 

Hoje tenho consciência que 90% dos perrengues que tivemos poderiam ter sido evitados com planejamento. E sobrariam 10%, porque precisamos ter história para contar, né??

Amsterdam

Minha primeira viagem Internacional – Amsterdam

Veja posts com dicas para planejar sua viagem!

Em seguida, baixe meus e-Books gratuitos:

E book - 10 dicas para arrumar sua mala de viagem
E book check list de viagem

Faça suas reservas com meus parceiros:

  • E, para viajar com tranquilidade, faça seu SEGURO VIAGEM com a SEGUROS PROMO.

Encontre sua hospedagem

Reserve aqui o seu carro

Compre ingressos sem fila

25 de novembro de 2018

Sobre Mim

Sou uma viajante apaixonada pelo mundo. Trabalhei 30 anos no ramo financeiro e hoje me realizo como microempresária e criadora de conteúdo de viagem. Como viajante, conheço 42 países e 20 estados brasileiros. Meu propósito nas redes sociais, é compartilhar minha experiência e aprendizado de viagem e de vida, com meus clientes e seguidores, com o objetivo de ajudar a todos a realizarem os seus sonhos de viagem.

De Onde Sou

Gostou da viagem? Deixe um comentário sobre a experiência!

 

6 Comentários

  1. Fabiani

    Minha avó sempre falava que quem viaja é porque tem RECURSOS.
    Recursos…pode ser amigos, informação, dinheiro.
    Vc já está fazendo o mundo ficar mais rico com o seu compartilhar

    Responder
    • Norma

      Muito obrigado! Fico emocionada, pois amo viajar e compartilhar, e receber uma feed back desse me deixa sem palavras!! Busco fazer sempre o meu melhor. BJ.

      Responder
  2. Fatima Queiroz

    Realmente Norma, foi uma viagem cheia de emoções. Destaco, entre as publicaveis, a perda do trem por mim na saida de Paris para a Disney Paris e, no passeio de volta a pé
    da floresta, em Eipan Holanda. Hoje, com sua experiência, essas “furadas” não ocorrem mais. Aplaudo viajecomnorma

    Responder
    • Norma

      Mas foi uma viagem divertida, memorável e inesquecível. Lembraremos dela com todo carinho por toda vida.

      Responder
  3. GISELE PROSDOCIMI

    Minha primeira viagem internacional não contou com tantos países quanto a sua, mas foi muito interessante, com alguns perrengues e briguinhas também, já que viajei sozinha com um casal, ela colega de trabalho e o marido dela, um chato de galocha, rsrs.
    Mas faria tudo de novo, cada experiência de viagem nos engrandece, independente das companhias. Melhor sem elas, mas se não for possível, vamos com elas mesmo. Ainda bem que seus companheiros de viagem ainda continuam seus ótimos amigos, é isso aí, o que vale é o que se vive. Beijos.

    Responder
    • Norma

      Estou aqui dando muita risada do seu relato. É difícil mesmo viajar em grupo, e com um casal, deve ser quase impossível. Mas as nossas experiências de viagem estão além disso tudo, e é o que vale. Valeu pelo seu comentário. E vamos continuar viajando por aí.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe esse artigo!

Mostre a seus amigos o seu possível próximo destino.

Compartilhe esse post!

Mostre a seus amigos seu possível novo destino.